Conectado por

Nacional

Caso Henry: Monique admite que não foi ela que encontrou filho morto, diz site


Compartilhe:

Publicado por

em

A mãe de Henry Borel, a professora Monique Medeiros, teria relatado nos últimos dias a interlocutores que não foi ela quem encontrou o menino caído no chão no último dia 8 de março, quando a criança morreu. Ela teria afirmado ainda que foi obrigada pelo namorado, o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido), a inventar uma versão que “seria melhor até para ela”. As informações são da colunista do Uol, Juliana Dal Piva.

Em seu primeiro depoimento à polícia, Monique havia dito que dormiu assistindo TV com o vereador no quarto de hóspedes e de madrugada acordou e encontrou Henry caído no chão. Segundo a colunista do Uol, a defesa de Monique disse que não podia dar detalhes sobre o episódio porque aguarda resposta para o pedido de um novo depoimento. A polícia ainda não informou se fará um novo interrogatório.

A professora e o namorado foram presos no último dia 8 após terem a prisão temporária de 30 dias decretada. De acordo com a polícia, os dois teriam tentado atrapalhar as investigações da morte da criança. Os investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) afirmam ainda que o garoto foi assassinado.

Isroe.com.br