Conectado por

Rondônia

Capacitação para o sistema do Bolsa Família com foco na atenção básica à saúde reúne em Porto Velho técnicos de vários municípios rondonienses

Publicado por

em

Com a proposta de atualizar o conhecimento sobre o Sistema do Programa Bolsa Família na Saúde no e-Gestor da Atenção Básica, com vistas ao melhor desempenho do Bolsa Família em Rondônia, operadores do sistema nos 52 municípios do Estado participam de capacitação, nesta quarta-feira (29) e quinta-feira (30), em Porto Velho, promovida pelo Ministério da Saúde, sob a coordenação da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), com a participação das Secretarias de Estado de Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) e da Educação (Seduc). O evento aberto às 9h no auditório da Escola de Governo, que fica no andar térreo do Edifício Rio Jamari, no Palácio Rio Madeira, é ministrado pela técnica do Ministério da Saúde, Rimena Gláucia Dias de Araújo.

Continua após a publicidade

Por se tratar de um programa intersetorial, que envolve três áreas estratégicas, que são a saúde, educação e assistência social, a adjunta da Seas, Liana de Almeida Lima Silva, falando em nome do governador Coronel Marcos Rocha e da secretária e primeira-dama Luana Rocha, que cumpre agenda fora do Estado, destacou a importância da capacitação, apontando a necessidade de cada gestor e operador do sistema refletir sobre seu papel e responsabilidade para o aprimoramento e ampliação das ações destinadas à população, em especial às famílias em vulnerabilidade social, que muitas vezes não são assistidas devido a falhas na gestão, resultando na devolução dos recursos para o governo federal.

Sobre a importância do Bolsa Família ser intersetorial, questionamento feito pela secretária Liana, o técnico de Alta Floresta do Oeste, Sidney Alves, citou como resultado a melhoria do diálogo e do conhecimento a partir do cruzamento de dados para fazer chegar os serviços das três áreas específicas a quem realmente necessita, com qualidade e fiscalização.

Para Aline Vilela, que representou o secretário estadual de Saúde, Fernando Máximo, a capacitação é uma estratégia importante de assistência primária para o empoderamento das famílias e mudança da situação financeira.

Rimena Araújo explicou que esta capacitação está sendo realizada em todos os Estados, considerando a necessidade do acompanhamento de saúde para toda a população e da atualização tecnológica do Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família na Saúde (Sistema BFA), que desde o ano passado passou a ser disponibilizado através da plataforma e-Gestor Atenção Básica (e-Gestor AB). “O foco é sempre a melhoria do serviço prestado à população”, afirmou.

O PROGRAMA  

O Bolsa Família tem cadastradas em Rondônia 80 mil famílias em situação de pobreza e extrema pobreza atendidas pela Seas, enquanto que na área da educação são 115 mil alunos de 0 a 6 anos; e na saúde são 80 mil mulheres de 14 a 44 anos com perfil para acompanhamento da imunização, do crescimento e desenvolvimento e assistência ao pré-natal, além do acompanhamento das condicionalidades de saúde, que é obrigatório também para as crianças menores de 7 anos. Para as mulheres 7 a 13 anos e de 45 a 60 anos é opcional.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *