Conectado por

Agronegócios

Canadá eleva as exportações de soja para a China


Compartilhe:

Publicado por

em

As exportações canadenses de soja para a China mais do que triplicaram impulsionadas pelo acesso do leste canadense às importações dos Estados Unidos e recorde de produção em Ontário, de acordo com uma rede global de informações agrícolas do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA). A produção total de soja diminuiu em 13% em 2018/2019 e, apesar da produção recorde de Ontário, a área plantada diminuiu em Manitoba e Saskatchewan, disse o USDA.

O USDA indicou que prevê outra grande safra de soja em Ontário, em 2019/2020, e declina ainda mais nas pradarias, onde canola, trigo, ervilhas e linho oferecem melhores margens brutas. Além disso, observou também que, embora a produção de canola tenha caído 5% no último ciclo, a oferta total permaneceu relativamente estável devido aos altos estoques finais do ano anterior.

“As exportações de canola caíram 14% no primeiro semestre de 2018/2019, em parte devido a importadores tradicionais substituindo a canola canadense pela soja dos EUA”, disse o USDA. Deve ser registrado também aumento na área plantada de canola em 2019/2020, “apesar de um mercado global incerto de sementes oleaginosas e de preocupações agronômicas associadas à disseminação da raiz torta”.

A previsão é de esmagamento de canola ligeiramente maior e esmagamento de soja substancialmente maior nesta safra, com as instalações de canola esperadas para atingir limites virtuais na capacidade de moagem, já que as exportações menores aumentam os retornos para a moagem doméstica.

A moagem de soja, que entrou na campanha de comercialização com ampla folga na capacidade de moagem, foi reforçada pela duplicação das exportações de farelo de soja para a União Europeia até o primeiro semestre de 2018/2019.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *