Conectado por

Mato Grosso

Campanha humanitária da Energisa com UNESCO: Inscrições abertas até 21 de agosto

Publicado por

em

para seleção de organizações sociais sem fins lucrativos em Cuiabá e outras cidades tem inscrições abertas até 21 de agosto

Continua após a publicidade

 

  • Instituições distribuirão 100 toneladas de alimentos para 3.300 famílias vulneráveis em 11 estados de atuação do Grupo Energisa

 

  • Iniciativa integra o Movimento Energia do Bem, que visa reduzir os impactos da pandemia de Covid-19

Terminam dia 21 de agosto as inscrições para a seleção de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos interessadas em participar da ação humanitária promovida entre o Grupo Energisa e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A iniciativa tem o objetivo de minimizar os impactos socioeconômicos da pandemia de Covid-19 e combater a fome. As instituições terão como principal atividade distribuir 100 toneladas de alimentos que abastecerão 3.300 famílias em vulnerabilidade durante três meses nos 11 estados onde a Energia atua.

As organizações selecionadas receberão da UNESCO recursos financeiros de até R$ 60 mil provenientes de doação da Energisa, no valor de R$ 900 mil, para implementar as ações emergenciais. A iniciativa integra o Movimento Energia do Bem, liderado pela empresa, que destinou um total R$ 8 milhões a diversas frentes de combate ao coronavírus. O edital está disponível em https://fornecedor.brasilia.unesco.org/processes/2927. A UNESCO é agência especializada da ONU e referência mundial em projetos de inclusão social.

Além disso, as organizações deverão realizar, sob a supervisão da UNESCO, cadastro e levantamento de informações socioeconômicas básicas das famílias beneficiadas. As candidatas devem apresentar propostas para atuarem em Cuiabá (MT) e em outras localidades: Aracaju (SE); João Pessoa e Campina Grande (PB); Bragança Paulista e Presidente Prudente (SP); Campo Grande (MS); Cataguases (MG); Nova Friburgo (RJ); Porto Velho (RO); Rio Branco (AC); Tocantinópolis (TO); Guarapuava (PR).  De acordo com o edital lançado pela UNESCO, as organizações devem ser constituídas no Brasil e ter pelo menos três anos de fundação, entre outros critérios de elegibilidade.

“A presença da Energisa em Mato Grosso permite levar nossas ações humanitárias para todas as regiões. Mais do que fornecer energia elétrica, estamos comprometidos em apoiar as comunidades próximas, principalmente, neste momento adverso”, afirma Riberto José Barbanera, diretor-presidente da Energisa Mato Grosso.

A parceria da Energisa com a UNESCO no combate aos efeitos da pandemia começou no lançamento do Movimento Energia do Bem. A organização fez a curadoria de conteúdos para o portal www.movimentoenergiadobem.com.br, incluindo materiais de domínio público de sua biblioteca digital.

Movimento Energia do Bem

A rede de solidariedade liderada pelo Grupo Energisa tem parceria com entidades como Senai, Confederação Nacional das Indústrias (CNI), e Unesco. O engajamento promove ações inovadoras e com impacto nas comunidades onde a empresa está presente.  O objetivo conjunto é contribuir para minimizar o impacto da pandemia por meio e ações na área de saúde, assistência social, educação, cultura e comunicação.

Em Mato Grosso, o Movimento Energia do Bem já desenvolveu uma série de ações. Além da rede elétrica no Hospital Metropolitano de Várzea Grande, outra ação envolveu 30 municípios de Mato Grosso. Carros de som foram utilizados para repassar à comunidade as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a doença. Para o Hospital Estadual Santa Casa de Cuiabá foram doadas 300 máscaras N95, destinadas aos profissionais que atuam na linha de frente como médicos, fisioterapeutas e enfermeiros. Outras 30 mil máscaras de TNT foram compradas do Senai MT para ser distribuídas aos colaboradores e equipes de campo que têm contato direto com o cliente e por prestarem serviço essencial.

Uma parceria com o Senai MT foi firmada em dois projetos: no transporte dos respiradores encaminhados à instituição para manutenção e na calibração dos equipamentos antes de serem entregues às unidades de saúde. A Energisa MT também fez a doação de mais de 300 doses de vacinas H1N1 (Influeza) ao Serviço de Atendimento Especializado (SAE), administrado pela prefeitura de Cuiabá. A unidade é referência na Capital em atendimento de pessoas que vivem com HIV, Aids e hepatites virais, com cerca de 5,2 mil pacientes.

Em uma ação que envolveu os colaboradores em uma campanha de financiamento coletivo (matchfunding), realizada entre abril e maio, o valor arrecadado foi destinado à compra de itens da cesta básica e kits de higiene que beneficiaram seis instituições: a Associação Nosso Lar Casa do Idoso (Tangará da Serra), Fundação Abrigo Bom Jesus (Cuiabá), Lar das Servas de Maria (Cáceres), Lar Vicentino Obra Unidas (Sinop), Lar da Providência (Barra do Garças) e Lar dos Idosos Paul Percis Harris (Rondonópolis).

Sobre a Energisa

 

Com 115 anos de história, o Grupo Energisa é o 5º maior em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 16,9 bilhões (ano 2019), o Grupo atende a 7,8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de aproximadamente 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20,5 mil empregos diretos e indiretos.

 

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, geração, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de Call Center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora) e soluções em energias renováveis (Alsol).

ASSESSORIA