Conectado por

Cuiabá-MT

Câmara Municipal de Cuiabá e Federação das Industrias de Mato Grosso (Fiemt) trabalham pela pactuação de convênio

Publicado por

em

O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Misael Galvão (PSB), reuniu-se na tarde desta terça-feira (13) com o presidente da Federação das Industrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, para tratar de uma possível parceria entre as entidades.
A intenção é de firmar um convênio, que também deverá contar com a participação do Sesi e do Sanai, a fim de garantir auxílio técnico ao Legislativo Municipal na tramitação de determinadas proposituras, e ainda a ofertar aos servidores do Parlamento e à população cuiabana cursos de especialização e profissionalizantes. 
“É muito importante essa parceria, porque o poder público precisa ter a capacidade de propor políticas públicas eficientes para o desenvolvimento econômico do município. Então, essa parceria entre a Câmara Municipal, Sesi, Senai e Federação das Indústrias vai levar qualificação para os servidores, e a gente tem certeza que com isso o trabalho da Câmara vai evoluir ainda mais para desenvolver o município de Cuiabá e toda a baixada”, disse Gustavo Oliveira.
Já os cursos profissionalizantes deverão ser ofertados à população, com o apoio da Prefeitura de Cuiabá. “Preocupado com a questão econômica de Cuiabá, pois emprego está difícil, a renda familiar vem caindo no país inteiro, o presidente nos procurou com uma demanda para que ele possa, junto com a Prefeitura de Cuiabá, desenhar um novo programa de qualificação profissional para as pessoas que moram nos bairros. Vamos estudar a viabilidade deste projeto, e com certeza será uma parceira de sucesso”, acrescentou.
Para Misael, este convênio implicará em um grande avanço nos trabalhos desenvolvidos pelo Parlamento Municipal. “Estou muito feliz com essa parceria. É uma grande oportunidade para os servidores e também para a população. Vamos trabalhar em conjunto para que esse projeto se torne uma realidade e beneficie tanto os nossos servidores com a qualificação, quanto a população mais carente com os cursos profissionalizantes”, finalizou o socialista.

Continua após a publicidade