Conectado por

Nacional

CadÚnico 2020: Como saber se estou no Cadastro Único?

Publicado por

em

Como saber se estou no Cadastro Único? Essa vem sendo uma pergunta recorrente em 2020. O Cadastro Único, conhecido também como CadÚnico, é um dos assuntos mais falados no momento por causa do auxílio do governo federal às pessoas consideradas vulneráveis financeiramente. Mas muitas pessoas não sabem se sua situação está regularizada ou não no CadÚnico 2020.

Continua após a publicidade

Portanto, nesta matéria, o Concursos no Brasil vai te mostrar as formas de conferir o seu registro e até mesmo de como fazê-lo, até porque o CadÚnico possui várias funções. Aliás, você sabe quais são? Você sabe para que serve o CadÚnico?

O que é o CadÚnico?

Criado pelo Governo Federal, o Cadastro Único tem como objetivo fornecer dados sobre as famílias brasileiras de baixa renda. O registro mostra como elas vivem, qual a constituição familiar, quais programas sociais precisam ser aplicados, entre outras informações.

Benefícios do CadÚnico

O Governo Federal possui uma grande quantidade de programas sociais e benefícios para a população e o CadÚnico serve como parâmetro de seleção das pessoas. Confira os programas que se baseiam no registro:

  • Programa Bolsa Família;
  • Programa Minha Casa, Minha Vida;
  • Bolsa Verde – Programa de Apoio à Conservação Ambiental;
  • Aposentadoria para pessoa de baixa renda;
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI);
  • Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais;
  • Carta Social;
  • Carteira do Idoso;
  • Programa Brasil Carinhoso;
  • Programa de Cisternas;
  • Telefone Popular;
  • Pro Jovem Adolescente;
  • Tarifa Social de Energia Elétrica;
  • Passe Livre para pessoas com deficiência.

Programas estaduais ou municipais também podem utilizar essa rede de informações como base para selecionar os beneficiados. Além disso, o CadÚnico permite isenção de taxas em concursos públicos e alguns processos seletivos.

É importante informar que o simples registro no CadÚnico não garante a participação em nenhum dos programas ou benefícios citados anteriormente. Cada um possui seus regulamentos que precisam ser cumpridos. Porém, ele é uma base de dados e ao mesmo tempo requisito.

Como saber se estou no CadÚnico pelo site

Para saber se está no CadÚnico, você deve acessar o site do governo, no qual é possível fazer uma consulta. Atenção! No momento em que este artigo foi finalizado, o endereço eletrônico se encontrava fora do ar. Iremos atualizar esta parte assim que o site voltar ao ar.

Atualização dia 06/04 às 10h: O site não se encontra mais fora do ar e já pode ser acessado.

Como saber se estou no CadÚnico pelo aplicativo

Para saber se seu nome está no CadÚnico, você deve:

  1. Instalar o aplicativo oficial do Meu CadÚnico. Ele está disponível na Play Store e na Apple Store.
  2. Após baixar o aplicativo, clique em seu ícone para abri-lo. Depois, pressione em entrar.
  3. Em seguida, preencha os dados que serão pedidos e o aplicativo estará pronto para ser usado.

Como saber se estou no CadÚnico por telefone

Por fim, existe a opção de tirar sua dúvida por telefone. Para isso, você pode ligar para o número gratuito 0800 707 2003, seja por telefone fixo ou celular.

Quando ligar, é só selecionar a opção número 5 e depois seguir as instruções.

O atendimento é de segunda a sexta-feira e vai das 7h às 19h. Em feriados e durante o fim de semana, é possível ser atendido entre às 10h e 16h.

É válido informar que durante o Calendário de Pagamento do Bolsa Família, os horários são os mesmos de feriados.

Para receber o auxílio emergencial, devo estar no CadÚnico?

pandemia de coronavírus (COVID-19) está mexendo com a saúde e a economia do país. Entre as várias medidas do governo federal, está uma ajuda de custos no valor de R$ 600,00 mensais (podendo chegar a R$ 1.200,0 em alguns casos) para pessoas de baixa renda.

O auxílio irá cobrir milhões de brasileiros por três meses, sendo que será válido tanto aos que estejam no CadÚnico, como aos não inscritos. Portanto, mesmo que você não faça parte do Cadastro Único, poderá receber a ajuda.

Nós fizemos uma matéria explicando direitinho como funcionará o auxílio. Se você interessou, entre aqui e saiba mais. Se você conhece alguém que irá precisar do auxílio, compartilhe a matéria.

Como fazer para se inscrever no Cadastro Único

Você ainda não está inscrito e deseja se inscrever? Não se preocupe que vamos te auxiliar. É possível se inscrever no CadÚnico em qualquer cidade do Brasil. Para saber o endereço mais próximo, você pode entrar neste endereço eletrônico.

Também é possível se deslocar ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de seu município. Se lá não puder realizado o cadastro, você será orientado em como proceder e ainda poderá tirar dúvidas.

Quem pode participar do CadÚnico

Não é todo mundo que pode ser registrado no CadÚnico. Veja quais famílias possuem o direito:

  • Famílias que possuem renda mensal por pessoa de até meio salário mínimo;
  • Famílias com renda mensal familiar total de até três salários mínimos;
  • Famílias que são compostas por apenas um indivíduo;
  • Famílias que são compostas por pessoas em situação de rua, sejam elas sozinhas ou com mais de um indivíduo.

Ainda é possível que famílias que possuem renda maior utilizem o CadÚnico. Para isso, elas devem estar pleiteando ou estarem vinculadas aos benefícios ou programas que usam o registro como base.

Documentos necessários

Para fazer parte do CadÚnico, é preciso que alguns documentos sejam reunidos e uma pessoa da família seja responsável por eles. Quem for fazer o registro será considerado como o Responsável pela Unidade Familiar (RF). O RF deve ter no mínimo 16 anos, preferencialmente sendo mulher. Chegando ao local de inscrição, o responsável necessita apresentar os seguintes documentos:

  • CPF ou Título de Eleitor;
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) (opcional e apenas para responsável por família indígena);
  • Para responsáveis por família quilombola ou indígena ainda é possível utilizar documentos de identificação como Certidão de Casamento, RG e Carteira de Trabalho.

Além de o responsável familiar estar presente, é preciso ter os documentos dos familiares. Neste caso, serve certidão de nascimento, certidão de casamento, RG, CPF, Carteira de Trabalho ou Título de Eleitor.

Se uma pessoa não tiver nenhum documento, é necessário que ela tire pelo menos um dos citados anteriormente. Caso contrário, não será possível realizar o cadastro, impedindo-a de obter os benefícios.

Atenção! Ainda existem documentos que NÃO são obrigatórios, mas que colaboram durante o registro. São eles:

  • Comprovante de endereço, de preferência a conta de luz;
  • Comprovante de matrícula escolar das crianças e jovens até 17 anos ou mesmo o nome da escola;
  • Carteira de Trabalho.

Neste site do governo existem mais explicações sobre os procedimentos.

Dúvidas e outras informações

Acreditamos que esta matéria deva ter tirado dúvidas e explicado muitas coisas. Mas, é claro que ainda podem ter algumas perguntas pendentes. Portanto, qualquer dúvida que exista, recomendamos que entre em contato com o governo a partir de qualquer um dos canais oficiais que citamos ao longo do texto.

Concursos no Brasil continuará prestando serviços de apoio, notícias e artigos aos candidatos de concursos, desejando sempre o melhor para você!

Concursos no Brasil