Conectado por
Governo de Rondônia

Cuiabá-MT

Cadastro para profissionais de saúde se vacinarem é iniciado e primeiras vagas já se esgotam; veja detalhes

Publicado por

em


Continua após a publicidade

A Prefeitura de Cuiabá colocou no ar o link (clique AQUI) para os pré-cadastros das pessoas que receberão a vacina contra a Covid-19, em Cuiabá. Em poucas horas no ar, todos os mil disponíveis por dia já foram esgotados. Nesta primeira fase de vacinação, que funciona desde a manhã de quarta-feira (20), no Centro de Eventos do Pantanal, apenas trabalhadores da saúde que estão na linha de frente da pandemia estão sendo imunizados.
Inicialmente, estavam sendo vacinados profissionais encaminhados mediante lista dos hospitais públicos e privados que atuam nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), enfermarias e pronto atendimento que atendem pacientes com Covid-19, bem como unidades polo da atenção primária.

No entanto, com a disponibilização do pré-cadastro pelo site da Prefeitura de Cuiabá, a partir de agora, esses trabalhadores da saúde que estão na linha de frente que desejem se vacinar deverão se pré-cadastar pela internet, inserindo dados pessoais, como o número do cartão SUS (que deve estar atualizado), número do CPF, profissão/cargo que exerce na unidade hospitalar. No site da campanha “Vacina Cuiabá”, consta o aviso de que somente profissionais devem se cadastrar.

Após fazer o pré-cadastro no site, a pessoa deve se dirigir ao Centro de Eventos do Pantanal. Para ter acesso ao local, é preciso ter em mãos o número do cartão SUS e um documento que comprove que trabalhe em unidade hospitalar na linha de frente da Covid-19. A enfermeira Luciana Victória, responsável pelo setor de Registro da central de vacinação, explica que a comprovação pode ser feita mediante apresentação de carteira profissional, crachá, cópia da escala de plantão do mês.

Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já solicitou a todos os hospitais públicos e privados que atendem pacientes com Covid-19 na capital enviem a lista de funcionários aptos a serem imunizados, ou seja, aqueles que estão na linha de frente do combate à doença.

“A gente vai passar o primeiro momento vacinando os profissionais de saúde, principalmente os que estão em contato direto com covid-19: intensivistas que trabalham em UTI Covid, pronto atendimento que recebe todos os casos suspeitos e confirmados para covid e mais algumas unidades básicas que fazem testagem em massa de Covid. São esses profissionais que a gente está atendendo nesses primeiros dias. Aqui a gente vai ter uma equipe de abordagem para conferir a documentação, para liberar a senha, pra gente poder começar a vacinação. Estamos com o processo informatizado para ser o mais rápido possível”, informa a enfermeira.

O acesso ao Centro de Eventos do Pantanal este sendo controlado, por questão de segurança. Dentro do prédio, a pessoa é recebida com uma senha e aguarda para ser chamada ao setor de Registro, onde é feito o lançamento do paciente no sistema do Ministério da Saúde. Em seguida, ocorre a etapa da vacinação e, depois, existe um espaço pós-vacina, onde a pessoa vacinada aguarda sentada por 30 minutos para que, em caso de reação adversa, receba atendimento médico imediato.

Registro

É o local onde é feito o lançamento do paciente no sistema do Ministério da Saúde. Para isso, é obrigatória a apresentação do número do cartão SUS. “A gente precisa registrar porque o paciente não registrado não pode receber a vacina. Há o controle do lote. O rigor do controle está muito grande, por isso, essa informatização via Ministério da Saúde”, explica Luciana Victória.

Setor de Vacinação

Estão disponibilizadas 11 mesas para aplicação da vacina. Profissionais da Vigilância Epidemiológica estão monitorando as temperaturas das caixas térmicas que ficam nessas mesas dos aplicadores da vacina. A temperatura não pode ser menor que 2 graus e maior que 8 graus. A ala de vacinação fica ao lado da câmara fria, que tem acesso restrito, onde ficam armazenadas as doses da vacina e todos os insumos necessários para aplicação (seringas e agulhas) por dia.

Pós-vacina

Após receber a vacina, a pessoa é direcionada a um espaço onde deve aguardar por 30 minutos que que, em caso de reação adversa à vacina, receba atendimento médico imediato. Para isso, o polo central de vacinação conta com quatro leitos de retaguarda e equipe de emergência com ambulância. “Reação é uma coisa rara, mas, como é uma vacina nova, a gente precisa manter esse protocolo recomendado na bula”, afirma a supervisora da campanha de vacinação e gerente da Vigilância Epidemiológica de Cuiabá, Flávia Guimarães.

Ela ressalta que, em todas as etapas do atendimento, a pessoa é orientada sobre a necessidade de duas semanas após receber a primeira dose, faça o agendamento e retorne para tomar a segunda dose da vacina, pois somente assim é concluído o processo de imunização contra a Covid-19.

Auditoria

A Prefeitura de Cuiabá informou, nesta quinta-feira (21), que determinou uma auditoria na lista de todas as pessoas que foram vacinadas contra a Covid-19, para apurar as denúncias de que algumas pessoas teriam furado a fila de prioridades determinada pela Ministério da Saúde. Caso seja encontrada alguma irregularidade, os responsáveis receberão sanções administrativas. Vale lembrar que a imunização começou a pouco mais de 24 horas na Capital.

Em nota, a prefeitura explicou que sobre a denúncia de pessoas que supostamente teriam “furado fila”, a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, determinou à coordenação da campanha de vacinação que faça uma auditoria na lista de todas as pessoas que foram vacinadas.

Pontuou ainda que, caso seja identificado que pessoas foram vacinadas indevidamente, estas sofrerão sanções administrativas.

Olhar Direto