Conectado por

Justiça

Bunitinho: MP cobra explicação da Polícia Militar

Publicado por

em

Policiais do Batalhão de Operações Especias (Bope) utilizaram dois carros descaracterizados para entrar no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, na ação que terminou com a morte de quatro pessoas, na madrugada de quinta-feira, entre elas o humorista Diego Farias Pinto, o Bunitinho. A informação foi confirmada pelo DIA com o Ministério Público, que indagará à corporação qual a norma que regulamenta o uso dos veículos nessas ações. A PM não quis comentar.

Continua após a publicidade

Um morador, que afirma ter presenciado a troca de tiros, diz que o carro do humorista foi alvejado, primeiro, por agentes que desceram de um veículo branco. “Eles subiram a pé pela rua e atiraram no carro do Bunitinho, que perdeu o controle e bateu em um poste. Um caveirão subiu atrás e começou a trocar tiros com os traficantes que estavam na parte de cima, que revidaram”, disse, pedindo anonimato.

A dinâmica dos tiros disparados do alto pode explicar os buracos de bala no teto do veículo. No total, foram 19 perfurações. Somente o exame de balística, que ficará pronto em 30 dias, poderá confirmar a trajetória dos tiros, a distância dos disparos e os calibres. As armas dos policiais foram apreendidas.

Em nota, a PM informou que realizou uma operação baseada em informação de inteligência.

Enterrado sob aplausos

O comediante Diego Farias Pinto, o Bunitinho, foi enterrado sob aplausos e gritos do bordão que o deixou famoso — “Sextou!”. Assim, centenas de pessoas se despediram dele no cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, na Zona Oeste. Além do humorista, morreram também seus dois empresários e um motociclista, que acompanhava o trio. No mesmo cemitério, ontem, a 100m de Bunitinho, foi enterrado Jorge Tadeu, de 42 anos, a quem o humorista se referia como pai.

Tadeu, que faria aniversário no próximo dia 12, deixou esposa e uma filha de 1 ano. “Ele era só alegria. Uma criança que levava alegria a todos. A gente se conhecia desde que eu tinha 11 anos, quando a gente trabalhava de cobrador de van. Vai fazer muita falta”, disse a amiga Sandra Regina.

A cantora Jojo Todynho, que fazia um quadro de humor com Bunitinho, compareceu ao velório.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *