Conectado por

Beleza

Bronzeamento natural Procedimento pode causar riscos à pele

Publicado por

em

Estamos em plena temporada de verão e de férias, e com isso, muitas mulheres procuram métodos para acelerar o bronzeado, para que possam andar pela praia sem aquele “branco escritório”, típico de quem está há muito meses sem se bronzear.

Continua após a publicidade

E para obter a pele mais bronzeada, partem para métodos arriscados, que podem causar sérias lesões, e a longo prazo em até câncer de pele. Um dos métodos mais procurados era o bronzeamento artificial, feito em câmaras de bronzeamento em clínicas de estética, procedimento que desde 2010 passou a ser proibido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Com essa proibição, as clínicas de estética passaram a buscar novas alternativas para proporcionar uma pele mais bronzeada para suas clientes, como por exemplo, o bronzeamento natural.

Trata-se de um procedimento que pretende escurecer a pigmentação da pele por meio da exposição aos raios solares, intensificado por meio de um produto chamado acelerador de melanina apropriado.

A cliente fica exposta ao sol em um curto período de tempo, mas os resultados são intensificados pelo acelerador de melanina, obtendo um resultado equivalente a um dia inteiro de praia. Vale lembrar de que o esteticista aplica além do acelerador, filtro solar com fator de proteção mínimo de 30, e a paciente se expõe ao sol em horários de baixa incidência de raios solares, ou seja, entre às 8h00 às 10h00 da manhã e entre às 16h00 às 18h00.

Para quem pretende aderir a esse método de bronzeamento, é muito importante verificar a idoneidade do estabelecimento, se os profissionais são especializados e se os produtos são aprovados pela Anvisa.

Isso é muito importante, já que um acontecimento ocorrido no estado do Mato Grosso do Sul nesta semana expõe os riscos que as pessoas podem ter com a pele quando são submetidas ao bronzeamento natural em estabelecimentos que atuam de forma irregular.

No dia 24 de dezembro, uma jovem de 25 anos, que não quis se identificar, procurou um salão de beleza na cidade de Campo Grande, para realizar uma sessão de bronzeamento natural. Segundo ela, a sessão teve início às 11h30, horário já considerado inadequado, e assim que voltou para casa, sentiu-se mal, com tremores e vômitos, e foi levada para um pronto-socorro.

O médico de plantão diagnosticou queimaduras de primeiro grau, bem como inflamação da pele (dermatite) e insolação, o que levou a jovem a ficar internada em plena noite de Natal. Após receber alta, a jovem denunciou o estabelecimento a polícia, e o salão de beleza acabou tendo os seus serviços de estética suspensos pela Vigilância Sanitária no dia 28 de dezembro.

Dessa forma, todo cuidado é pouco na hora de escolher um estabelecimento onde pretenda fazer o bronzeamento natural. Além dos cuidados citados acima, procure indicações de amigas e parentes, que já fizeram o procedimento e ficaram satisfeitas com o resultado. Vale lembrar de que não se deve buscar resultados imediatos, já que a pele necessita de um tempo mínimo para se recuperar das exposições aos raios solares.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *