Conectado por

Featured

Brasil bate meta de vacinação da gripe, mas alguns grupos decepcionaram

Publicado por

em

Mais de 53,5 milhões de pessoas dos grupos prioritários (professores, gestantes, crianças…) procuraram os postos de saúde para recebar a vacina contra a gripe, até o dia 24 de junho, como parte da campanha nacional contra a doença. Isso supera 90% dessa turma, que era a meta estipulada pelo governo para 2019. Também foram imunizadas 5,6 milhões de brasileiros que não integram os grupos de risco.

Continua após a publicidade

O público-alvo teve entre os dias 10 de abril e 31 de maio para receber sua dose com exclusividade. Desde essa data, as vacinas estão sendo distribuídas a todos os interessados até o fim dos estoques.

“Apesar de atingir a meta nacional, nem todos os grupos conseguiram alcançar os 90% de cobertura”, informou o ministério, em nota.  Crianças (82,8%), gestantes (81,8%), pessoas com doenças crônicas (86,3%), profissionais das forças de segurança e salvamento (48,5%) e a população privada de liberdade (74,8%) ficaram com taxas abaixo do ideal. Isso significa, por exemplo, que mais de 2,6 milhões de crianças e 3,8 milhões de gestantes deixaram de se proteger.

Atingiram a marca de 90% de vacinação:

  • Trabalhadores de saúde
  • Puérperas
  • Indígenas
  • Idosos
  • Professores
  • Funcionários do sistema prisional

De acordo com o Ministério da Saúde, os dados mostram ainda que 18 estados e o Distrito Federal conseguiram vacinar ao menos 90% do público-alvo. Por outro lado, Acre, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul ficaram aquém do desejado.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *