Conectado por

Mato Grosso

Botelho quer calendário para contas e defende parecer político


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

O presidente da Assembleia Legislativa-AL/MT, deputado Eduardo Botelho (DEM), afirmou que pretende criar um calendário para apreciação das contas anuais de Governo referentes ao exercício de 2017, sob o comando do governador Pedro Taques (PSDB).

Isso porque o documento referente ao exercício 2016 ficou travado no Legislativo por quase um ano. Desta vez, os parlamentares estão em seu último ano de mandato e precisam votar antes do encerramento da 18ª legislatura.

“Não vamos nos apressar. O TCE tem o tempo deles para mandar para cá. E nós vamos encaminhar às comissões devidas. Eu devo fazer um calendário, evidentemente, para que se agilize isso. Que seja votado o mais rápido possível”, disse, em conversa com a imprensa.

Apesar disso, ele admite que o documento pode ser uma das últimas apreciações dos parlamentares.

Devo fazer um calendário, evidentemente, para que se agilize isso. Seja votado o mais rápido possível

“As comissões têm liberdade. Elas podem, inclusive, deixar de cumprir o calendário. E eu não tenho, hoje, regimentalmente, nada que possa obrigar a comissão a agir rápido ou aprovar”, afirmou.

As contas de Taques serão encaminhadas para a Comissão Orçamentária. Lá, o relator será nomeado pelo presidente da comissão, que é comandada pelo vice-líder do Governo, Wilson Santos (PSDB).

No exercício 2016, o documento foi relatado pelos deputados Jajah Neves e Saturnino Masson, ambos do PSDB, partido de Taques.

Análise política

Para Botelho, as contas na Assembleia tem uma análise muito mais política. Ele disse não ver isso como algo negativo e nem como garantia de que o documento será aprovado.

“Eu não analisei as contas ainda, mas, se aprovaram no TCE é porque fizeram uma análise apurada e uma discussão. O TCE, basicamente, é para isso, para fiscalizar”, disse.

“Aqui é uma decisão mais política. Se não fosse política, não vinha para Assembleia. Aí, os deputados vão decidir, dentro desses critérios, se reprovam ou aprovam o parecer do Tribunal. Mas isso não quer dizer que será aprovada. Depende do momento”, completou.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − um =

Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento