Conectado por

Mato Grosso

Botelho pede “confiança” e diz que diálogo será retomado só com fim da greve


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) e o desembargador do Tribunal de Justiça (TJMT) Orlando Perri têm atuado como “bombeiros” na mediação com os policiais penais que estão em greve. O parlamentar avalia que a melhor alternativa para a situação é o retorno às atividades e pede que os grevistas tenham mais confiança de que serão encaminhadas melhorias para a categoria.

“Já estava praticamente fechado um acordo de que o Governo do Estado iria encaminhar uma proposta ao Legislativo e teria melhorias para a categoria. Agora, quando eles voltarem (às atividades), é possível abrir as conversações. Hoje, a melhor alternativa é confiar no que conversamos com a categoria e o deputado João Batista também esteve presente”, disse o parlamentar ao rdnews, nesta segunda (27).

Ontem (26), o desembargador Pedro Sakamoto autorizou o bloqueio imediato do dinheiro das contas do Sindicato dos Servidores Penintenciários (Sindispen) e seus dirigentes que estão em greve. Isso porque já havia fixado uma multa diária de R$ 200 mil para o sindicado, e de R$ 50 mil para os diretores.

Mesmo sob risco de sofrer penalidades, a categoria mantém greve há 12 dias e cobram diálogo. Porém, o governador Mauro Mendes (DEM) não deve reabrir as negociações enquanto estiver o estado de greve.

Botelho, por sua vez, garante que, caso os policiais decidam retomar o diálogo ele dará seguimento ao que foi discutido com a categoria em reunião na semana passada.

“Tem que lembrar que o Mauro foi do movimento estudantil, já teve experiência quanto a esses assuntos de manifestações”, avisa o deputado.

Rdnews.com.br

Publicidade
Betfair

ALE-RO

ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento