Conectado por

AL/MT

Botelho: Não tenho desejo de encerrar a minha vida política e pleitear o cargo de conselheiro do TCE


Compartilhe:

Publicado por

em

Presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Eduardo Botelho (DEM), afirmou nesta terça-feira (5) que não tem desejo de encerrar a sua vida política e pleitear o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT).

O democrata é apontado como o candidato natural a uma cadeira na Corte de Contas após o conselheiro afastado Waldir Teis entrar com pedido de aposentadoria.

Questionado se a decisão seria reflexo de um pedido do governador Mauro Mendes (DEM), a fim de não deixar a presidência do Legislativo nas mãos da 1ª vice-presidente, Janaina Riva (MDB),  e garantir o bom trânsito com o Executivo, Botelho negou.

“Não sou candidato. Não é um pedido do governador. Eu não tenho essa vontade de ir para lá”, afirmou o deputado.

Não sou candidato. Não é um pedido do governador, mas eu não tenho essa vontade de ir para lá

Aposentadoria

O conselheiro afastado Waldir Teis entrou com pedido de aposentadoria no último dia 16 de dezembro. Atualmente, ele cumpre prisão domiciliar após ser preso, em julho do ano passado, durante a 16ª fase da Operação Ararath.

Teis e outros quatro conselheiros – Sérgio Ricardo, Valter Albano, Antônio Joaquim e José Carlos Novelli – foram afastados do cargo em setembro de 2017. Albano, por sua vez, conseguiu retornar ao TCE neste ano.

Eles são acusados pelo ex-governador Silval Barbosa de participar de um esquema de R$ 53 milhões em propina para, em troca, dar pareceres favoráveis e não colocar entraves no andamento das obras da Copa do Mundo de 2014.

O Bom da Noticia