Conectado por

AL/MT

Botelho diz não esperar pagamento das emendas parlamentares


Compartilhe:

Publicado por

em

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (DEM), disse que já não espera mais que o governador Pedro Taques (PSDB) faça o repasse das emendas parlamentares para os deputados e nem que pague o residual do duodécimo (valor constitucional que o governo repassa para os poderes Legislativo e Executivo) devido do ano passado e de 2016. A esperança de Botelho é que o governador eleito Mauro Mendes (DEM), quite a dívida em 2019.

“O duodécimo, ele [Taques] deve ainda o custeio de janeiro e o secretário disse que vai parcelar isso em três vezes em outubro, novembro e dezembro, para colocar em dia o duodécimo deste ano. É esta a nossa expectativa. E o que tem para traz, que está devendo de 2017 e 2016, a gente vai continuar numa negociação com o próximo governo”, declarou.

A negociação com Mendes, no entanto, não deve ser fácil. O governador eleito já declarou que pretende diminuir o repasse do duodécimo para cortar despesas e dificilmente aceitará fazer repasses atrasados para compensar os anos anteriores cujas contas foram fechadas.

Sobre as emendas parlamentares que Taques não repassou para a maioria dos deputados, Botelho disse não acreditar que o compromisso será honrado. O presidente acredita, inclusive, que a falta dos recursos prejudicou a reeleição de alguns deputados da base governista, que fizeram promessas impossíveis de cumprir.

“As emendas parlamentares eu acredito que ele não vai pagar mais. Muitos foram impactados porque prometeram e não aconteceu. Isso também influenciou de forma negativa na eleição para os deputados”, concluiu.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: Mauricio Barbant/arquivo)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento