Conectado por

AL/MT

Botelho cobra celeridade do Governo para alterar alíquota previdenciária: “Enrolação”


Compartilhe:

Publicado por

em

O presidente da Comissão Especial da Previdência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL/MT), deputado Eduardo Botelho (DEM), cobrou nesta quarta-feira (16.06) “celeridade” do Governo do Estado, referente ao envio de nova proposta que prevê alteração na cobrança da alíquota previdenciária dos servidores públicos.

Em reunião extraordinária em 1º de junho, o Conselho do MT Prev descartou uma proposta enviada pelo governador Mauro Mendes (DEM), para isenção da contribuição de 14% para os doentes raros que recebem até o teto do INSS, de R$ 6,4 mil, e aprovou um substitutivo, aumentando a faixa de isenção para os que recebem até o dobro do teto, na ordem de R$ 12,8 mil.

Em entrevista à imprensa, Botelho declarou que o Conselho do MT Prev não poderia ter aprovado uma proposta diferente da que foi apresentada pelo governo do Estado, sem que o impacto financeiro da mudança tivesse sido calculado. Apesar do imbróglio, ele garantiu que a proposta será aprovada antes do recesso parlamentar previsto para início de julho.

“Nós temos entendimento com o governador, que antes da Assembleia entrar em recesso em julho nós consigamos resolver pelos menos os dois pontos: as doenças raras e aquela isenção para aqueles que ganham até o teto de R$ 9 mil”, disse.

Ele ainda acrescentou: “Nós queremos celeridade. Não dá para ficar nessa enrolação por mais tempo. As pessoas estão perdendo. Tem gente doente que está precisando desta isenção. Nós precisamos celeridade”.

Vgnoticias.com.br