Conectado por

Concursos

Bolsonaro suspende reajuste salarial de PF, PRF e Depen


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Após conflitos com outras carreiras, o reajuste salarial prometido aos policiais rodoviários federais, policiais federais e agentes penitenciários chegou ao seu destino final: a suspensão.

Em entrevista realizada na última quarta-feira (19/1), o presidente anunciou que suspendeu o reajuste salarial para a categoria.

Bolsonaro reconheceu o trabalho de todos os servidores e que a suspensão do reajuste para as categorias foi uma questão de não cometer injustiça com os demais.

“Fica aquela pergunta a todos: vamos salvar três categoria ou vai todo mundo sofrer no corrente ano?”, questinou.

Além disso, demonstrou que o orçamento separado para o reajuste salarial não é o suficiente para trazer uma diferença significativa no salário de toda a folha de pagamento.

“Está reservado sim, uma parcela de R$ 1 bilhão de reajuste de servidores. Nossa folha é superior a R$ 300 bilhões”, contou Bolsonaro. “Se for diluir esse valor, dá menos de 1% para todo mundo”.

Também explicou que a pandemia “foi um preço muito alto” para o governo federal. “Tivemos gastos extras de R$ 700 bilhões de reais”.

“Não tenho folga no orçamento para o corrente ano”, explicou Bolsonaro.

Servidores públicos paralisam serviços por falta de reajuste

No momento, está reservado no Orçamento um valor de R$ 1,9 bilhão que seria convertido em reajustes salariais aos policiais federais, policiais rodoviários e agentes penitenciários.

A perspectiva incomodou diversas categoria do serviço público, como o Banco Central, Receita Federal e Auditores Fiscais do Trabalho.

Todos citados iniciaram movimentos de entrega de cargos e funções comissionadas em forma de protesto, além de prometerem uma paralisação geral.

Em resposta, o governo federal mudou de tom e explicou que o reajuste não estaria garantido à categoria policial. Em contrapartida, a resposta foi mal vista por sindicatos policiais.

A FenaPRF, em entrevista, declarou que o órgão viraria um “caos” caso a reestruturação da carreira, que também propõe um reajuste salarial, não fosse aprovada.

No dia 18 de janeiro, ocorreu uma das três paralisações previstas. O movimento cobra o reajuste, em especial, após o presidente prometer verbas para corrigir os vencimentos dos policiais.

Servidores Públicos: editais abertos e previstos

Concurso CGU: O edital do concurso público da Controladoria-Geral da União (concurso CGU) foi publicado. Ao todo, são 375 vagas entre níveis médio e superior. Os interessados podem realizar suas inscrições do dia 3 de janeiro ao dia 1 de fevereiro de 2022.

Concurso IBGE: Foram publicados os editais do concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (concurso IBGE) para a contratação de temporários para atuarem no Censo de 2022. As inscrições foram prorrogadas. De acordo com o documento divulgado no site da empresa FGV, os candidatos terão até o dia 21 de janeiro de 2022 para se inscreverem

Concurso IBGE: Além disso, foi lançado mais um edital do concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta segunda-feira, 10 de janeiro. Neste novo certame são oferecidas 192 vagas! As inscrições iniciam dia 10 de janeiro e seguem até o dia 2 de fevereiro de 2022.

Concurso Telebrás: Foi publicada uma retificação do concurso Telebrás que, além de alterar significativamente os requisitos de um dos cargos, também reabre o período de inscrição para os interessados nesta carreira em específico. O cargo que passou pela alteração de requisitos foi o de Técnico em Gestão de Telecomunicações – Ocupação: Assistente Técnico.

Concurso EPE: Foi publicado o edital do concurso público para Empresa de Pesquisa Energética (concurso EPE) com a oferta de 17 vagas imediatas e 102 vagas para formação de Cadastro Reserva para cargos que exigem nível superior de formação. Inscrições de 12 de janeiro até 10 de fevereiro de 2022.

Direção Concursos

Publicidade
Betfair

ALE-RO

ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento