Conectado por

Agronegócios

Avanços científicos e tecnológicos contam com biólogos na pesquisa agropecuária


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

No Dia do Biólogo, profissão regulamentada em 3 de setembro de 1979, o Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, reconhece a atuação dos profissionais que contribuem com os projetos que possibilitam avanços científicos e tecnológicos em diversas áreas pesquisas. Só na Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), que coordena os seis Institutos e 11 Polos Regionais de Pesquisa, são cerca de 140 servidores graduados em biologia, que atuam na pesquisa, no apoio, além da comunicação e divulgação da ciência. Dentro da Secretaria, a Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CATI/CDRS), conta com 22 biólogos em seu quadro de servidores.

O IZ, que prioriza nas pesquisas a sustentabilidade na produção animal, conta com seis biólogos que atuam no campo, nos laboratórios e em áreas mais burocráticas, que fortalecem e enriquecem os projetos desenvolvidos.

A biologia, base de estudo de todos os seres vivos, é uma área de investigação tão abrangente que não pode ser abordada apenas por uma disciplina, mas segmentada em diversas áreas de conhecimento.

O técnico de apoio à pesquisa científica e tecnológica, Rodrigo Giglioti, geneticista no Laboratório de Referência em Biotecnologia da Produção Animal, diz que “após o mundo viver essa pandemia, acredito muito na potencialização de relevância do biólogo, não somente para a vida, mas na sua evolução e manutenção ao longo dos estudos e pesquisas”.

E quais os benefícios que o biólogo gera à sociedade? “Ampla e complexa, a biologia possibilita avanços em diversos campos da sociedade. Dentre as diferentes atividades multidisciplinares de um biólogo, uma delas é atuar na educação e conscientização da sociedade em prol do meio ambiente, mostrando que todos os seres vivos são tão essenciais quanto os seres humanos”, destaca.

De uma maneira geral, a biologia está presente, praticamente em nosso dia a dia e influencia diretamente a nossa vida. Sem a biologia não seria possível a descoberta das causas e curas de diversas doenças, assim como, o desenvolvimento de vacinas, por exemplo.

“Como especialista em genética, acredito que “essa área proporciona avanços em diversos campos da sociedade, não só apenas na própria área da biologia, mas como também na medicina, agronomia, veterinária, meio ambiente e muitas outras áreas”, completa Giglioti.

As tecnologias mais recentes da genética envolvem estudos de biologia molecular, mais especificamente, de genética molecular.

A genética molecular estuda a função dos genes à nível molecular, obtendo respostas usando os métodos de biologia molecular, dentre essas, algumas aplicações como a tecnologia do DNA recombinante, clonagem molecular, DNA fingerprinting, bactérias modificadas geneticamente para produzir substâncias, plantas geneticamente modificadas, diagnóstico genético de doenças, terapia gênica, produção de medicamentos, dentre outros.

A maioria dos estudos científicos, mais recentes na área de genética, tem usado tecnologias de biologia molecular. “Os avanços recentes em pesquisas nos campos de biotecnologia e biologia molecular proporcionam possibilidades de aplicações práticas que até algum tempo atrás não existiam”, ressalta Giglioti.

Os resultados das atividades de um biólogo alcançam repercussões nacional e internacional, por meio de publicações em periódicos [revistas científicas] e ainda são repercutidos, por meio de reportagens mais diretas, ao público em geral.

O biólogo


O biólogo estuda os seres vivos e sua relação com o meio ambiente em que vivem, e podem atuar em áreas técnicas, de pesquisa ou ensino relacionadas ao meio ambiente, biodiversidade, saúde, biotecnologia e produção.

Na agropecuária, possibilita avanços científicos e tecnológicos em áreas como bioinformática, controle biológico de pragas em animais e vegetais, gestão de recursos hídricos, mudanças climáticas, saneamento ambiental, laboratórios e genética, além de atuar no melhoramento genético de plantas para características de resistência à seca, à salinidade, às variações climáticas, aos pesticidas e às pragas.

Nos desafios da indústria animal há destaque para produção sustentável, com conhecimento multidisciplinar, sendo fundamentais seus conhecimentos sobre a natureza. Além da visão ecossistêmica, indispensável para a agroecologia, devido aos princípios da biodiversidade e da sustentabilidade.

O biólogo pode ser qualificado para atuar desde a educação básica como escolas de ensino fundamental e médio, até cursos de graduação e pós-graduação de universidades, pesquisas e desenvolvimento, iniciativas privadas.

Assessoria de Imprensa-IZ
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento