Conectado por

Saúde

Atividade física e consumo de ovos ajudam a fortalecer o sistema imunológico

Publicado por

em

Você já pensou em como o ovo pode ajudar no desempenho da prática dos exercícios físicos? Com a chegada do verão e também por conta da flexibilização das restrições impostas pela pandemia, muitas pessoas voltaram a se movimentar mais, retomando às atividades físicas. A Katayama Alimentos, uma das maiores indústrias avícolas do País, reuniu informações e orientações importantes abordando o tema. Quem responde às perguntas é Dra. Milena Cornacini, Nutricionista Clínica, Esportiva e Ortomolecular, Mestre e Doutora em Nutrição e Consultora Técnica da Katayama Alimentos.
1- Em quais aspectos o ovo contribui para o desempenho das atividades físicas?
O ovo é uma proteína de origem animal, como a carne vermelha, o frango e o peixe. Estamos falando de uma fonte de aminoácidos essenciais, que apresenta uma excelente absorção: em torno de 48%, quando a ingestão é do ovo inteiro (clara e gema). As proteínas têm uma função plástica no organismo, isto é, formam estruturas. Elas têm uma participação mínima para a produção de energia quando a dieta está adequada ao fornecimento calórico. Por serem responsáveis pela formação e reparação dos tecidos, proporcionam adaptações em resposta ao treinamento físico, além de estarem envolvidas na formação de hormônios e de enzimas que participam de diversas funções fundamentais.
2- Ele deve ser consumido antes ou após o treino ou atividade? E de que forma?
O ovo pode ser consumido no pré e pós-treino. Quando o objetivo é ganhar massa muscular, o indicado é no pós-treino – quando a ingestão proteica deve atingir de 25 a 30 g. As refeições pré e pós-treino são importantes para evitar quadro de hipoglicemia, manter e restabelecer os estoques de glicogênio hepático e muscular, evitar a fome, potencializar a recuperação muscular e aumentar o desempenho do exercício físico. Clara e gema se completam, por isso, o ideal é consumir o ovo inteiro.
3- Estamos atentos à nossa imunidade por conta da pandemia da COVID-19. Qual o papel do ovo para fortalecer nosso sistema imunológico juntamente com a atividade física?
São vários os fatores para fortalecer/potencializar o nosso sistema imunológico, como alimentação saudável, exercício físico, sono adequado, controle do estresse e hidratação suficiente. O ovo é rico em vitamina D, essencial para o reforço do sistema imunológico.
4- Com a flexibilização do isolamento social (abertura de academias e parques), muitas pessoas estão voltando a se exercitar mais e também adotando uma dieta mais saudável. Como o ovo pode contribuir?
O ovo é uma fonte importante de nutrientes, como proteína de alto valor biológico (fornecendo todos os aminoácidos essenciais, inclusive aqueles que o nosso organismo não produz), vitaminas (riboflavina, vitamina E, vitamina B6, vitamina A, ácido fólico, colina, vitamina K, vitamina D e vitamina B12), minerais (zinco, cálcio, selênio, fósforo e ferro), ômega3 e compostos ativos (luteína e zeaxantina). A prescrição do ovo deve ser individualizada, segundo as necessidades nutricionais e o objetivo do exercício físico.
5- Há algum caso, em específico, em que o ovo não deve ser oferecido aos praticantes de atividades
Pode ser prescrito ao praticante de exercício físico ou atleta em qualquer momento, pré e pós-treino, exceto em casos de intolerância, alergia ou ao indivíduo vegetariano estrito.
6- É indicado consultar um profissional da área da saúde para orientação sobre o consumo do ovo durante a prática de exercícios físicos?
Sim, um profissional nutricionista, principalmente um especialista em nutrição esportiva, pode planejar uma dieta personalizada e prescrever um plano de acordo com as necessidades nutricionais e biológicas, segundo a demanda do treino, gerando substrato e compostos bioativos para aumentar o desempenho, a recuperação pós-exercício e evitar lesões.
Assessoria