Conectado por

Festas & Eventos

Artistas com Síndrome de Down assinam telas em exposição no Misc


Compartilhe:

Publicado por

em

Fazendo da tinta e tela um meio para comunicarem emoções e contarem histórias, alunos do projeto ‘A Arte e os Artistas Especiais – Um Olhar Que Torna a Forma Especial’, deram vida à exposição que leva o mesmo nome, no Museu de Imagem e do Som de Cuiabá (Misc). A sensibilidade para instigar a compreensão de sua linguagem, colocando-os em contato com os materiais, é reflexo do trabalho das artistas plásticas Linalva Alves e Odete Venâncio.

Curadoras da mostra, elas conduziram um curso de pintura com membros da Associação dos Síndrome de Down de Mato Grosso (ASDMT) durante o mês de julho.  Ao término de cinco encontros houve uma compilação de dezenas de telas, expostas desde o dia 02 de agosto. “Já tínhamos trabalhado antes com esse público, então vimos no edital uma chance de dar continuidade a isso”, diz Linalva.

De acordo com ela, o contato com as artes é importante porque estimula a coordenação motora e apresenta novas possiblidades de expressão. “Além disso, é muito recompensador sentir o carinho que elas têm por nós e perceber o quanto se aproximaram da pintura. Tinha gente que não queria parar mais”, lembra.

A percepção das vantagens é compartilhada pelo presidente da ASD-MT, Wellington de Barros Silva. Pai de um dos alunos, ele destaca que atividades como esta contribuem com o desenvolvimento da memória e raciocínio lógico dos envolvidos, refletindo diretamente em seu desempenho escolar. Diante disso, a recomendação é de que os responsáveis mantenham os filhos próximos do aprendizado artístico.

Barros também conta sobre como os alunos encararam a novidade. “Muitos veem os irmãos fazendo atividades semelhantes na escola e sentem vontade de fazer igual. Então eles levaram o projeto a sério e conseguiram se divertir ao mesmo tempo. Todos se saíram muito bem. Por isso ficamos extremamente agradecidos às professoras e a Prefeitura de Cuiabá que possibilitou a realização do projeto”, diz.

O secretário de Cultura Esporte e Turismo, Francisco Vuolo, afirma que todos esses aspectos foram considerados pela Pasta junto ao prefeito, Emanuel Pinheiro. Sendo assim, a proposta foi viabilizada pelo Conselho Municipal de Cultura por meio de aprovação prevista em edital. No total há 31 projetos contemplados em andamento.

No caso deste curso, a gestão foi responsável tanto pelo repasse de recursos financeiros, quanto pela disponibilização do espaço no Misc. “Os editais são anuais e abrangem todos os segmentos da cultura. São sete setores com propostas aprovadas no ano passado, pagas esse ano e realizadas agora. A partir dessas várias frentes, abrem-se novos horizontes para público e artistas.”, comenta.

A exposição ‘A Arte e os Artistas Especiais – Um Olhar Que Torna a Forma Especial’, inaugurada no início do mês, se estende até 20 de agosto, de 9h às 18h. A entrada é gratuita e a classificação livre.

Diversidade

Na opinião do diretor do Misc, Cristóvão Gonçalves da Silva, a realização desta exposição converge com uma das principais características do espaço, que vem fazendo da diversidade, uma de suas principais marcas. “A abertura dessa mostra, por exemplo, aconteceu com a apresentação do Grupo Flor Ribeirinha, de cultura popular. Ao lado tínhamos o africano Hermínio Nhatumbo, que trouxe peças feitas com madeira. No próximo mês receberemos trabalhos exclusivamente feitos por artistas LGBT”, diz.

O secretário-adjunto de Cultura, Justino Astrevo, destaca que esta também é uma forma de movimentar o Museu, que reabriu as portas neste ano, depois de quase três anos de pausa. “São pessoas que já têm trabalhos realizados com leis de incentivo à cultura, parceiros da Secretaria e da Prefeitura. Então para levar isso a frente é preciso sensibilidade e a gestão tem demonstrado isso com as pessoas”, finaliza.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *