Conectado por

Mato Grosso

Aripuanã recebe 2ª etapa do programa Votorantim pela Infância e Adolescência


Compartilhe:

Publicado por

em

Aripuanã realizou, entre os dias 6 e 10 de agosto, no Centro de Apoio ao Turismo (CAT), a 2ª etapa de qualificação da Rede de Proteção Social e do Sistema de Garantia de Direitos do município. A ação, conduzida pelo Instituto Aliança, faz parte do Programa Votorantim pela Infância e Adolescência (VIA), promovido pela Nexa no munícipio e que visa contribuir para a melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes, além de fortalecer as políticas e programas geridos pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Na ocasião, foram ajustadas as diretrizes do Plano de Ações Integradas, que permitiram aos participantes a construção do fluxo dos procedimentos que deverão ser implementados pela rede de proteção. A meta é capacitar profissionais que possam auxiliar na construção de cenários, consolidação de diagnósticos, organização de fluxos de informações e formulação de estratégias de atuação das políticas públicas, cuja missão é acolher e atender crianças e adolescentes que tenham direitos violados.

No total, 34 pessoas, entre representantes do CMDCA, servidores da Secretaria de Assistência Social, Educação e Saúde, Conselho Tutelar, Saúde Indígena (Casai), Fundação Nacional do Índio (Funai), Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Polícia Militar e Projeto Desbravadores, participaram da capacitação, ministrada pelas técnicas Andréa Righi e Gláucia Luz, do Instituto Aliança.

Andréa Righi, consultora técnica do Instituto Aliança, disse que os encaminhamentos serão mais humanizados após a capacitação da rede de proteção. Segundo ela, nesse primeiro momento do programa foram aprofundadas metodologias e conceitos temáticos relacionados aos direitos da criança e do adolescente. “Teremos a resolutividade das ações, já que os agentes envolvidos estão se conhecendo e compreendendo o papel de cada um deles dentro dessa rede de direitos protegidos. A consequência disso será encaminhamentos mais assertivos”, considerou a especialista em educação sexual.

Na avaliação da conselheira tutelar, Mayane de Assunção, esse entrosamento é de extrema importância para entender a prática do dia a dia de cada uma das entidades envolvidas. “A gente precisava dessa interação há muito tempo. Conhecer o trabalho do outro colega nos permitirá realizar os encaminhamentos de forma correta. As nossas expectativas são as melhores com os resultados que teremos pela frente”, avaliou.

Já o representante da Funai, Bruno Emílio, mestre em antropologia, disse que é fundamental conhecer o papel de cada uma das instituições para garantir os direitos dos povos indígenas. Segundo ele, as metodologias apresentadas serão multiplicadas dentro do órgão federal. “Estamos mais informados acerca dos procedimentos a serem prestados aos povos indígenas sobre a violação dos seus direitos. Isso tudo se deve aos laços efetivos que construímos até aqui”.

Para Sérgio de Oliveira, consultor de Relacionamento com a Comunidade do Projeto Aripuanã, o VIA vai valorizar a parceria com o CMDCA, fomentando a criação de estratégias que possam atender aos anseios da comunidade. “O programa busca mapear, articular e fortalecer o Sistema de Garantia de Direitos e da Rede de Proteção Social. A nossa expectativa é minimizar as ocorrências de violação, auxiliando na elaboração de projetos e procedimentos que possam melhorar a qualidade de vida das crianças e adolescentes de Aripuanã”.

O VIA – Programa Votorantim pela Infância e Adolescência – tem o objetivo de trabalhar as capacidades técnicas dos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) para que possam intervir em situações de violação de direitos nas localidades onde as empresas da Votorantim têm operação. Amparado na Constituição Federal de 1988 e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) de 1990, o programa atua com crianças e adolescentes com direitos violados ou em situação de vulnerabilidade, através da qualificação das estratégias de prevenção e atendimento promovidas pelos atores-chave da Rede de Proteção Social e do Sistema de Garantia de Direitos dos municípios onde a Votorantim tem operação.

Sobre a Nexa

A Nexa Resources é uma produtora de zinco com mais de 60 anos de experiência no desenvolvimento e operação de ativos de mineração e metalurgia na América Latina. A empresa possui cinco minas subterrâneas, três localizadas nos Andes centrais do Peru e duas localizadas no estado de Minas Gerais no Brasil.  Duas das minas da Companhia, Cerro Lindo, no Peru, e Vazante, no Brasil, estão entre as 12 maiores minas de zinco do mundo. Para mais detalhes, acesse www.nexaresources.com.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *