Conectado por

Agronegócios

Área explorada com produção dos Cafés do Brasil ocupa 1,84 milhão de hectares em 2019


Compartilhe:

Publicado por

em

Safra de 50,92 milhões de sacas de café será colhida em área que representa apenas 0,71% das terras exploradas com atividades agrícolas do território nacional que é de 256,8 milhões de hectares

Para 2019, a safra brasileira de café está estimada em 50,92 milhões de sacas, das quais 36,98 milhões são de café da espécie arábica e 13,93 milhões de sacas de conilon. Em relação às áreas em produção, os cafés arábica ocupam atualmente o equivalente a 1,47 milhão de hectares, e da espécie conilon a 373,22 mil hectares, o que corresponde, respectivamente, a 0,57% e 0,14% da área explorada com atividades agrícolas do território nacional, que totalizam 256,8 milhões de hectares.

A cafeicultura brasileira utiliza 1,84 milhão de hectares de área em produção neste ano, número que representa apenas 0,71% da área explorada com atividades agrícolas no País. A propósito de as lavouras cafeeiras ocuparem essa pequena área, verifica-se que o Brasil tem se mantido como maior produtor mundial de café, com um volume físico de 1/3 da produção global. Os dados objeto desta análise foram obtidos do SUMÁRIO EXECUTIVO DO CAFÉ – JUNHO 2019, publicado e divulgado pela Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa, e, também, do Levantamento da Safra de Café, da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab. E, ainda, do estudo da Embrapa Gestão Territorial intitulado ‘Atribuição’,  ‘Ocupação’ e ‘Uso das Terras no Brasil’. Tais documentos estão disponíveis no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.

Leia esta ANÁLISE/divulgação na íntegra na página da Embrapa Café,  do Observatório do Café e do Consórcio Pesquisa Café.

Conheça também o Portfólio de tecnologias do Consórcio pelo link http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/publicacoes/637 e também acesse todas ANÁLISES e notícias da cafeicultura.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *