Conectado por

Acre

Após operações da PF, deputados desaparecem da Assembleia Legislativa do Acre


Compartilhe:

Publicado por

em

Após duas operações realizadas pela Polícia Federal para investigar um suposto esquema de emissão de notas frias e fraude na licitação dos contratos de publicidade da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), os deputados estaduais desaparecerem da sede do Poder legislativo Estadual.

Os deputados realizam sessões nos dias de terça, quarta e quinta-feira, mas nesta quarta-feira (19) não teve quórum para abertura dos trabalhos e as luzes do plenário sequer foram acessas. O único parlamentar que compareceu na Casa foi o deputado Antônio Pedro (DEM), mas se retirou em seguida.

Durante o período eleitoral a frequência dos deputados estava baixa nas sessões ordinárias, mas após a deflagração da Operação Hefesto por tentativa de suborno a servidor da Justiça do Trabalho, que culminou na investigação desvio de recursos públicos, a maioria não apareceu mais na Aleac.

Apesar da boataria em torno dos motivos das prisões de dois diretores da Casa e o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão em uma operação extra, os servidores trabalharam normalmente. Um dos motivos para os deputados evitariam a Aleac pode ser a presença das equipes de emissoras de TV.

Durante toda manhã de quarta-feira, várias equipes de emissoras locais se revezaram nos corredores e galarias da Aleac, em busca de informações sobre os desdobramentos das investigações realizadas pela Polícia Federal, mas pouco puderam apurar sem a presença dos membros da Mesa Diretora.

O presidente da Aleac, deputado Ney Amorim, declarou apoio a todas as investigações e determinou que a Procuradoria Jurídica da Assembleia Legislativa oriente a mesa diretora quanto a todas as providências que devem ser adotadas para as devidas apurações no âmbito externo.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *