Conectado por

Mato Grosso

Após discurso, deputado diz que Bolsonaro precisa “voltar à realidade”

Publicado por

em

deputado federal Neri Geller afirmou que apesar de parlamentares da base governista estarem prontos para ajudar o governo federal, “o presidente precisa voltar para a realidade”. No domingo (19), o presidente discursou em frente ao Quartel General do Exército, em Brasília, para militantes aglomerados que pediam o fechamento do Congresso e o retorno do Ato Institucional nº 5 (AI-5).

Continua após a publicidade
<

Até mesmo um dos maiores defensores de Bolsonaro, o deputado federal Nelson Barbudo (PSL), afirmou, por meio da assessoria, que não vai se manifestar sobre o assunto. Em 2019, o deputado demonstrou apoio irrestrito ao presidente votando a favor de 100% das propostas enviadas por Bolsonaro à Câmara.

Líder da bancada federal de Mato Grosso e um dos interlocutores da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Neri Geller está preocupado com a situação que pode afetar a estabilidade política e a economia. O deputado já manifestou sua apreensão sobre o assunto, mas endureceu o discurso ao tocar na defesa das instituições democráticas. “Todos nós da bancada parlamentar queremos sustentar um governo democrático e não falar em intervenção militar”.

Disse ainda que o presidente “precisa organizar o time dele dentro do governo, ter convergência com os ministros”. Neri lembrou que Bolsonaro elegeu 52% dos novos congressistas na sua base de apoio e, apesar de reafirmar que não quer aumentar a polêmica e acreditar que a manifestação do último final de semana “foi um momento de fragilidade”, reconhece que o “presidente está desordenado”.

Em post nas redes sociais, o deputado José Medeiros (Pode) negou que Bolsonaro tenha pedido o fechamento do Congresso e intervenção militar.  “Vão procurar voto cambada, essa conversinha mole não vai derrubar presidente, eleição só em 2021, até lá”, twittou Medeiros reafirmando apoio ao presidente. Ele ainda chegou a compartilhar uma notícia falsa que utiliza a imagem e a associa ao governo de João Doria que teria prendido um surfista que furou a quarentena, mas a foto compartilhada é de caso ocorrido na Costa Rica.

FONTE:https://www.rdnews.com.br/