Conectado por
Governo de Rondônia

Esporte

Antônio Carlos festeja fase do Palmeiras e brinca sobre “pressão familiar” por Cartola

Publicado por

em


Continua após a publicidade

O Palmeiras está há oito partidas sem ter sua rede balançada. Feito que, claro, é festejado principalmente pelo sistema defensivo. Antônio Carlos, zagueiro que se tornou titular no início da temporada e não deixou mais o time, comemora a boa fase.

– Estamos muito focados. É trabalho, é foco, é concentração, é atender tudo aquilo que o professor Felipão pede com o Turra para que a gente continue nessa evolução – diz o defensor.

Em função da disputa simultânea de três competições, incluindo a Copa do Brasil e a Libertadores, o técnico Luiz Felipe Scolari tem feito rodízio nas formações. Mas, quando Antônio Carlos atua pelo Campeonato Brasileiro, os familiares não têm dúvida em escalá-lo no Cartola. Não sem pressioná-lo.

– No ano passado eu não joguei muito. Neste ano, os familiares estão pegando pesado. “Não faz falta boba, que não sei quê, não sei que lá”. Meus familiares estão assim – brinca o jogador, que perde 0,5 ponto no game por falta cometida e, como todo o sistema defensivo, parte de cinco pontos quando a equipe não é vazada.

– Brincadeiras à parte, sou um cara que não liga muito para o Cartola, mas eu sei que eu tenho que ajudar meus companheiros dentro de campo, e é bom também às vezes não cometer uma falta, chegar mais devagar, mais na bola. Tirar a bola, (mas) não tirar o pé, né?

No domingo, diante do Internacional, no Beira-Rio, pela 21ª rodada do Brasileirão, Felipão não terá Edu Dracena, que recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão na competição nacional. Se Antônio Carlos for a campo, ele deverá ter o paraguaio Gustavo Gómez ou Luan como companheiro.