Conectado por

Nacional

AMAGGI: Campanha “Um Por Todos e Todos Contra a Covid-19” impacta mais de 370 mil pessoas em 3 Estados


Compartilhe:

Publicado por

em

Rede de Eventos Rondonópolis

Diante dos novos desafios impostos pelo coronavírus em 2020, a Fundação André e Lucia Maggi (FALM), responsável pela gestão do Investimento Social Privado da AMAGGI, atenta aos impactos negativos que a pandemia vem causando no médio e longo prazos nas regiões onde a companhia atua, principalmente nos estados do Amazonas, de Mato Grosso e Rondônia, reorganizou seu planejamento e atuação para 2020 e, consequentemente, para 2021.

Três momentos em que a tecnologia digital transformou a agricultura da AMAGGI

A organização entende que neste momento é preciso pensar e agir no agora, atendendo às necessidades básicas dos públicos em situação de vulnerabilidade, tendo em vista sua missão, de contribuir com o desenvolvimento local e humano.

Esse movimento começou em março, quando a FALM criou o fundo “Um Por Todos e Todos Contra a COVID-19”. Com uma grande campanha online, que ficou no ar entre os meses de abril e setembro, o fundo arrecadou R$ 6.354.046,59 e distribuiu 94.387 cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social. Ao todo, foram mais de 370 mil pessoas beneficiadas.

Incentivo Emergencial

A partir disso, a FALM se aproximou das organizações sociais de base, que foram parceiras nas entregas de alimentos e que estão na linha de frente de enfrentamento aos impactos negativos da pandemia, percebendo os impactos de ordem social ocasionadas pelo aprofundamento das desigualdades sociais em decorrência de fatores que afetam, principalmente, as áreas da saúde, educação e proteção social.

Assim, no segundo semestre do ano desenvolveu o Incentivo Emergencial, voltado para organizações sociais formalizadas e iniciativas sociais formadas por voluntários, que estão atuando com ações diretas frente à pandemia com os públicos mais vulneráveis nas áreas de saúde, educação ou proteção social em Mato Grosso, Amazonas e Rondônia.

Esse trabalho deve continuar até 2021, com o acompanhamento dos projetos selecionados. Além de recursos financeiros, a FALM irá oferecer uma série de incentivos para apoiar as organizações e iniciativas, que também poderão participar da Vitrine Virtual, onde terão suas causas divulgadas para que possam captar recursos de doações e ampliar a visibilidade. As inscrições foram encerradas no dia 20 de novembro. Ao todo, foram mais de 150 inscrições recebidas, que agora estão em etapa de análise pela equipe da FALM.

Vitrine Virtual

A FALM aproveitou o Dia de Doar, celebrado em 1º de dezembro, para lançar a Vitrine Virtual. Para participar desse movimento coletivo basta acessar o site https://incentivo.fundacaoandreeluciamaggi.org.br/vitrine, conhecer as iniciativas, escolher a sua causa e fazer uma doação a partir de R$ 10. Todos os recursos serão repassados diretamente para as organizações e iniciativas selecionadas.

A presidente da Fundação André e Lucia Maggi, Belisa Souza Maggi, destaca que apoiar lideranças, movimentos e iniciativas sociais para contribuir com a redução dos impactos da pandemia é uma maneira de fortalecer o protagonismo social que existe nas comunidades.