Conectado por
Governo de Rondônia

Agronegócios

Altos custos de produção fazem suinocultor ter prejuízo entre R$ 88 a R$ 100 por animal abatido, diz analista

Publicado por

em


Continua após a publicidade

De acordo com o analista da Agrinvest, Marcos Araújo, hoje o suinocultor opera com prejuízos, dada a queda dos preços de venda dos animais para abate e os altos custos de produção. Ele explica que desde novembro do ano passado, quando os valores do suíno atingiram pico, os preços passaram a cair, e hoje acumulam perda de 34%, em média.

“Isso faz com que atualmente, o suinocultor trabalhe com um prejuízo entre R$ 88,00 a R$ 100,00 por animal abatido”, afirma.

A expectativa é que o mercado interno comece a esboçar melhoras nos preços com a volta às aulas, um novo plano para o Auxílio Emergencial cedido pelo Governo Federal, e também pela retomada de ritmo das exportações da proteína, que deve segiur puxada pela China, aponda o especialista.

Araújo projeta que a China deva retomar as compras de carne suína ainda em fevereiro, após o feriadão do Ano Novo Lunar, já que as cargas levam cerca de 45 dias para chegar. Isso deve ajudar a escoar o excedente de produção brasileiro, resultado da empolgação do suinocultor com o bom momento na atividade vivido no segundo semestre de 2020, conforme aponta o analista.

“Como é normal para quem está na atividade, com um melhor momento de preços, o suinocultor cresceu horizontalmente, investindo em galpões e em aumento de produção. Agora, com os custos de produção altos, cabe ao suinocultor fazer a conta, negócio a negócio, para saber o que pode se rmelhor para reduzir os custos, seja abater os animais mais leves, vender os leitões ou abater matrizes”, pontuou.

Fonte:

Notícias Agrícolas