Conectado por

Elza Amorim Carvalho

ALERTA, VISÃO SOBRE VISÕES. Ninguém Crê, Incêndio, Terremotos etc…- Elza Amorim Carvalho 

Publicado por

em

Na madrugada deste dia, 18 de abril de 2019, eu tive as seguintes visões: 
Eu vi os Céus com nuvens bem claras,  mas em camadas grossas, pareciam até camadas de algodão. 
Depois eu vi uma camada cinzenta de poeira subindo, muito densa, eu entendi que era um vulção expelindo.
Depois eu me vi em uma estrada, minha família estava no carro comigo,  e eu olhei para longe e vi um prédio, muito alto e bonito,  tipo as torres gêmeas. 
E na cobertura daquele prédio, começou a surgir fogo,  e foi tomando tudo, eram muitas labaredas.

E eu assustada, continuei olhando aquele incêndio,  e passei a ver outros prédios também muito altos.
Eram prédios de luxo, alguns arranha-céus.
Estes não estavam com fogo, mas estava acontecendo algo sério com eles.
E eu fui vendo outras construções,  tudo eram muito bonito. 
E eu vi palácios,  vi shoppings,  grandes e luxuosas residências, construções que são  consideradas como patrimônio da humanidade.
Vi lugares que  pareciam relíquias de tão belos. 
Vi monumentos parecidos os de Roma, outros parecendo Estados Unidos. 
Eu vi torres altissimas, e estruturas parecendo farol.

E o carro que eu estava ia avançado estrada a fora.
Ao tempo que eu sentia como se os meus olhos fossem uma câmara e começou a ampliar as imagens que eu via. 
Foi quando eu olhei e vi um conjunto de prédios,  tudo de luxo e altos. 
E neste instante, o meu carro girou, e eu vi uma estação espacial,  vi os pés da torre de ferro fincado fortemente no chão, era uma torre alta.
E meu carro foi aproximando e girando, e eu me vi ao pé desta torre, e eu olhei para cima estava para lançar um foquete.
E acontecia algo com esse foguete porque eu ficava desesperada para sair dali, porque pedaços de coisas poderiam cair sobre nós. 
Foi quando o meu carro girou de novo, e aproximou bastante, e eu vi uma catedral, um belo monumento,  esse lugar era muito espaçoso e tinha duas altas torres, uma de cada lado.
Eu vi grandes portas tipo aro, e janelas.
Parecia também um castelo.
Mas em uma das torres, redonda, bem no alto,  eu vi uma cruz pequena.
Aquele lugar girava muito rápido para eu ver.
Em um momento eu vi belo templo religioso,  outro, eu vi um castelo, parecendo dos que passam em filmes. 
E eu sentir os meus olhos abrirem tanto que parecia ter colocado palitos de fósforos, e eu também sentia como se eles estivessem em alta revolução. 
Foi quando eu percebi que aquelas coisas estavam  eram tremendo. 
E eu vi abrir uma rachadura na frente deste lugar, penso ser um templo, modelo antigo, porque a torre que tinha a cruz, partiu-se, sobre aquele lugar, descendo tudo. 
Daí eu vi que estava acontecendo um terremoto, e os pedaços daquele lugar comeram a embolar.
Eu vi também, parecendo que o chão, que séria espaço aberto onde os carros ficavam, estufou, foi quando o pedaço desta torre caiu sobre ele, e atiçou um carro de pequeno porte para longe,  este carro veio girando com as rodas para cima na estrada aonde eu estava, e eu sabia que iria bater no nosso,  eu fiquei aflita, mas eu sabia também que Deus ia nos proteger. 
E o carro veio girando,  bateu no nosso e parou, e nos continuámos.

Na minha visão,  eu estava apavorada com a visão. 
E já me vi só em outro lugar.
Era uma praça, e eu estava muito assustada com a visão e pensei: preciso falar para as pessoas,  preciso falar-lhe que Jesus estar voltando.
Então comecei a gritar pedindo atenção das pessoas, pois eu queria falar lhes algo, e encheu de gente.
Pessoas de todos os tipos, lembro-me de um homem fumando, e  muitos crentes.
E quando comecei a falar sobre Jesus, eu vi logo reações de que não gostaram.
E quando eu disse; eu vou falar de uma visão que acabei de ter.
Eu só ouvia um falar: me poupe, visão, outro dizer; eu tenho o que fazer, outro disse: não quero saber de visão não,  maluquices.  
Ouvir também tantos reclamando dizendo, visão, visão. 
E saíram todos, todos. 
Neste instante aquele lugar já era um barco, ancorado junto ao muro da praça.
E eu percebi que só ficou uma pessoa ali, mas ela estava duvidosa, era um homem e ele estava com as mãos para atrás, se apoiando no barco.
E eu olhei por debaixo da cobertura, vi que todos se iam, eu dizia: voltem, mim oucam, voltem. E gritava chorando:
Heim, ninguém quer ouvir a visão,  mas quando acontecer todos vão chorar, vão sofrer, vão se lamentar, mas será tarde demais para isto. 
E eu soluçava, e as minhas  lágrimas escoriam sobre meu rosto.
Eu via as pessoas passando,  crentes de todas denominações.
Vi casais de mãos dadas,  até olhavam para mim e dizia boa noite. 
Mulheres, homens, jovens, iam e voltavam, e eu na beira do barco chorando,  todos mim olhavam, mas ninguém queria saber da minha visão.
Despertei, gemendo de tristezas, e os meus olhos continuaram parecendo uma câmara, e eu sentia uma dor na alma.

Mesmo assim, ainda vi, como se fosse uma tela no meu quarto, as águas do mar embolando-se, e passando da praia.
Depois vi um lugar descer e desaparecer na lama, depois eu vi uma densa cachoeira de lamas, muitas lamas,  vi muitos lugares tomado pelas águas, vi muito lixo e destroços. Vi vários deslizamentos.

“Penso já estar bem nítida esta visão. Ninguém acredita nas visões que escrevo, mesmo muitos vendo que várias  já tem se cumprido, recusam-se a acreditar. 
Crentes que me acham louca e não dão a mínima,  nem se quer leem as visões. 
Eu estou igual a Noé,  quem acreditou nele? “

Mas, quando vier isto (eis que está para vir), então saberão que houve no meio deles um profeta.
Ezequiel 33:33

Pra Elza Amorim Carvalho 
[email protected]

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *