Conectado por

Religião

Ainda existe alguém?

Publicado por

em

Quão grande é a sua bondade! Levanta o pobre do pó, e desde o monturo exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória. (Zacarias 9:17; 1 Samuel 2:8)

Continua após a publicidade

2 Samuel 9

Mefibosete, neto do rei Saul, temia encontrar-se com o rei Davi por duas razões: primeiro, o temor legítimo de represálias do rei e, segundo, por causa de sua própria pessoa, porque era aleijado e vivia numa época em que os deficientes estavam à margem da sociedade. Mas o que Mefibosete ignorava era que Davi estava cheio de bondade e que iria buscá-lo e o receberia à sua mesa como a um filho. “E disse-lhe Davi: Não temas, porque decerto usarei contigo de benevolência por amor de Jônatas, teu pai… e tu sempre comerás pão à minha mesa” (2 Samuel 9:7).

Se uma pessoa está consciente de sua culpa, será que pode esconder-se de Deus invocando semelhantes razões? Deus se revela como Aquele que nos ama e quer salvar-nos. A salvação que nos oferece está, completamente, fora de nós mesmos e da nossa condição, por mais miserável que seja: “Mas quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou” (Tito 3:4-5). Assim é o amor de Deus, incondicional e ilimitado. Essa bondade e esse amor foram manifestados em Jesus, o único “Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos” (1 Timóteo 2:5-6). Por meio dEle e de Seu sacrifício, Deus perdoa o pecador, justifica o culpado e o recebe como Seu filho na família dos crentes.