Conectado por

Agronegócios

AGRONEGÓCIO: Semagric busca tecnologia para alavancar a produção de mandioca em Porto Velho


Compartilhe:

Publicado por

em

Política agrícola familiar do prefeito Hildon Chaves investirá em tecnologia para melhorar produção e possibilitar industrialização da mandioca

O secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Porto Velho, Luiz Cláudio, esteve participando da 32º Rural Show Coopavel, em Cascavel (PR), uma dos maiores eventos de difusão tecnologia agropecuária da América do Sul, que nesse ano reuniu 550 expositores e recebeu mais de 250 mil pessoas, em estandes espalhados numa área de 72 hectares.

Luiz Cláudio teve o foco voltado principalmente para as cultivares de mandioca, já que é programa da gestão Hildon Chaves transformar Porto Velho no maior produtor desse tubérculo no Estado.

Através do Programa de Incentivo à Mandiocultura, a Semagric já beneficiou mais de 1.350 pequenos produtores rurais e a meta é chegar a cinco mil hectares de área plantada em 2020. Para aumentar a produtividade, as autoridades rondonienses viajaram em busca de intercâmbio e tecnologia, além de novos cultivares.

Luiz Cláudio visitou o estande de Embrapa de Cruz das Almas, Bahia onde conheceu a BRS 420, uma variedade de mandioca industrial que foi testada em solo paranaense e alcançou produção oscilante entre 30 e 40 toneladas por hectare.

“Claro que as condições de solo e clima são diferentes de Rondônia, mas a ideia é conhecer, testar, adaptar e melhorar nossa produção a níveis nunca vistos antes”, disse Luiz Cláudio.

Eles conheceram também modernos equipamentos para trabalho em campo, como uma plantadeira que também possui recursos para “afofar” o solo, possibilitando melhor desenvolvimento da mandioca.

Por fim, cumpriram agenda em reuniões com o vice-presidente da Coopavel e diversos empresários da indústria de fécula, um derivado da mandioca de alto valor comercial que tem possibilidade de ser produzido em larga escala no Estado de Rondônia.

“Nosso objetivo é, também, atrair investidores assim que consigamos alcançar uma produção média capaz de abastecer indústrias”, disse Luiz Cláudio da Agricultura.

Comdecom