Conectado por

Juína

Ações de sustentabilidade da Vara de Juína são tema de monografia na Unemat


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Os projetos sustentáveis desenvolvidos pela Vara de Juína foram tema de um trabalho de conclusão de curso da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). A pesquisa foi apresentada na semana passada pela estudante de Administração Pública Valquíria Santana.

Trata-se de um estudo de caso tendo como base as ações ocorridas em 2019, ano anterior à pandemia da covid-19. Nesse período, uma das atividades de maior destaque foi a Semana do Dia Mundial do Meio Ambiente, em que estudantes das primeiras séries do Ensino Fundamental conheceram a unidade e depois plantaram mudas de árvores no canteiro central localizado em frente à Vara do Trabalho.

A pesquisa destaca o projeto de separação de resíduos para reciclagem e compostagem e o uso de canecas pelos servidores e magistrados,como forma de reduzir o consumo de copos descartáveis. Também fala sobre o envio de materiais para a sede do Tribunal para ter o descarte correto ou enviados a projetos de reaproveitamento que o TRT mantém em parceria com algumas instituições. São enviados periodicamente itens como grampeadores, pasta de dente, pilhas e celulares inutilizados.

A Vara de Juína realiza ainda a separação de materiais como papel e garrafas pets, que são destinados ao projeto ‘Separa para mim’, desenvolvido em parceria com a Associação de Catadores Nova Conquista, que vai até a unidade uma vez por semana para coletar os itens.

A estudante ressaltou também que alguns dos projetos desenvolvidos pelo Tribunal não ocorrem em Juína devido à logística e escassez de empresas e de estrutura para o reaproveitamento. É o caso do óleo de cozinha usado. Segundo a estudante, a falta de uma empresa ou associação que colete o material faz com que a própria população não compreenda a importância da reciclagem do produto e do grau de poluição que representa.

Contudo, a pesquisadora aponta alguns fatores a serem melhorados, como o número reduzido de pessoas responsáveis pelos projetos ambientais do TRT/MT. Segundo ela, uma única servidora é um número muito pequeno dada a grande demanda social em torno do tema.

Interesse

O interesse pela sustentabilidade ambiental, segundo Valquíria, surgiu durante sua primeira graduação em Contabilidade, há cinco anos. Ela abordou a questão da sustentabilidade também em sua pós-graduação. “Comecei a gostar cada dia mais dessa área. Acho que todo mundo precisa se interessar pelas questões ambientais e a necessidade de preservação. Além disso, logo que apresentei o tema para a banca, ainda no meu pré-projeto, os professores gostaram da ideia e disseram que o assunto era de grande relevância”.

A pesquisa foi estruturada com ajuda da agente socioambiental da Vara de Juína, Valéria Souza, que ajudou nas respostas do questionário encaminhado. Grande entusiasta do tema, a servidora conta que seu envolvimento com a temática ambiental vem desde 2008. “Agora essas ações poderão contar na ata de correição, algo bastante gratificante para nós, servidores”, conclui.

Juinanews.com.br

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento