Conectado por

Rondônia

Acir Gurgacz reúne a imprensa e reafirma candidatura ao Governo

Publicado por

em

O senador Acir Gurgacz (PDT), candidato ao Governo do Estado pela coligação Juntos por um Novo Tempo para Rondônia (PDT/PSB/PTB/DC/PP/PR/Solidariedade/PTC/PT), reafirmou, na manhã desta sexta-feira, que mantém sua candidatura e disse que não se sente abalado com o andamento no processo em que foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal, cujo último desdobramento, nesta quinta-feira, foi um pedido da Procuradoria Geral da República para que o STF decretasse o início imediato do cumprimento da pena imposta ao senador. As declarações do senador foram feitas no auditório do Hotel Larison, em Porto Velho, durante entrevista à imprensa.

Continua após a publicidade

Cercado pelos advogados Nelson Canedo Motta e Gilberto Piselo do Nascimento, Acir garantiu que o processo do STF não tem absolutamente nada a ver com sua campanha eleitoral, que prossegue normalmente, e descartou qualquer hipótese de vir a renunciar. Ele enfatizou que, ao contrário do que chegou a ser publicado pelo site Painel Político, do jornalista Alan Alex, jamais cogitou abandonar a corrida eleitoral para apoiar uma eventual candidatura do governador Daniel Pereira (PSB), que formaria uma dobradinha com a mulher do senador, Dona Ana Maria Gurgacz.

“Isso não faz o menor sentido. Minha esposa tem um conhecimento amplo do Estado e é muito querida pelo povo de Rondônia, mas não existe projeto político para ela. Não sou a favor da familiarização da política. Ela vai me ajudar muito no Governo, principalmente na área social”, disse o senador.

Na hipótese de vir a ter o pedido de registro de candidatura impugnado pelo Tribunal Regional Eleitoral, devido à condenação no STF, Acir garantiu que, mesmo assim, manterá normalmente a campanha. Ele considerou a hipótese de impugnação no TRE como “remota”, mas assegurou que, se acontecer, buscará no Tribunal Superior Eleitoral o direito de concorrer. “Vamos vencer estas eleições. Quem busca nos tirar do jogo eleitoral são aqueles que temem o combate implacável à corrupção que vamos fazer no nosso governo”, enfatizou.

Ele disse que, diante da divulgação da notícia de que a PGR tinha pedido ao STF para dar início ao cumprimento da pena, sua Assessoria cogitou emitir uma nota de esclarecimento à população. “Mas achei melhor reunir a imprensa para dar uma declaração de viva voz, reafirmando nossa candidatura e os nossos propósitos para o Estado, demonstrando confiança de que seremos vitoriosos, tanto no campo processual quanto eleitoral”, disse.