Conectado por

Saúde

Ácaros: o que devemos saber sobre eles?


Compartilhe:

Publicado por

em

O que são ácaros?

Os ácaros são seres muito pequenos, geralmente só visíveis ao microscópio, pertencentes à classe dos aracnídeos, subclasse acarina (do grego akares = pequeno), da qual também fazem parte os carrapatos e escorpiões. Existe uma variedade muitíssimo grande de espécies descritas (cerca de 48.000) e um número ainda maior de espécies ainda não estudadas completamente. Embora suas características morfológicas variem muito entre as diferentes espécies, os ácaros adultos apresentam um corpo indiviso, quatro pares de pernas, pilosidades táteis na superfície do corpo e boca adaptada para perfurar. As colorações variam entre marrom, vermelho, alaranjado, preto, verde e combinações dessas várias cores. A maioria dos ácaros é ovípara e eles vivem mais ou menos cem dias, durante os quais acasalam uma a duas vezes e põem de vinte a cinquenta ovos, preferentemente na primavera e no outono. Eles vivem numa grande variedade de habitats: no solo ou na água, como parasitas de plantas ou de animais vertebrados e invertebrados, bem como da fauna arbórea e nas camadas de húmus que cobrem florestas, gramas e solos agrícolas. Há também ácaros animais, como os dos pássaros e galinhas, entre outros.

Quais são as consequências da infestação por ácaros para a espécie humana?

Os ácaros domésticos são os responsáveis por diversas doenças alérgicas nos seres humanos (rinite, asma, dermatite atópica, etc.). Eles são verdadeiras pragas domésticas e vivem em colchões, tapetes, almofadas, sofás, objetos de pelúcia, roupas de camas e adoram lugares úmidos. Por causa do seu tamanho minúsculo, são facilmente levados pelo vento, sendo comuns no pó domiciliar, embora invisíveis. Alimentam-se de escamas de pele e se reproduzem muito rapidamente. Além disto, seus excrementos e ácaros mortos dispersam-se em poeira fina, o que pode ser facilmente inalado causando alergias. Um metro quadrado de um tapete em uma residência pode conter até cem mil ácaros!

Existem também ácaros parasitas, que podem atingir os folículos pilosos e as glândulas sebáceas, provocando a formação de cravos, como também atingir as áreas cutâneas, causando a escabiose (sarna humana). O contato com áreas infestadas da pele pode transmitir o ácaro para outro hospedeiro humano. Há algumas espécies de ácaros que afetam a agricultura ou as plantações ornamentais, causando grandes perdas.

Como se prevenir contra os ácaros?

Os colchões, cobertores e travesseiros devem ser lavados regularmente com água quente. Os doentes asmáticos e alérgicos devem evitar travesseiros de pena devido à maior presença destes seres. As “vacinas” estão indicadas para os doentes sensibilizados quando os sintomas clínicos não são controlados com o tratamento farmacológico. Os anti-histamínicos também são úteis e eficazes na redução de sintomas alérgicos.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *