Conectado por

Acre

Abastecimento de produtos perecíveis na CEASA se mantém normalizado


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Com a greve dos caminhoneiros, mantidos os bloqueios nas rodovias do Brasil, o abastecimento e o estoque de alimentos industrializados no Acre pode ficar comprometido. A Central de Abastecimento de Rio Branco (CEASA) possui estoques de alimentos perecíveis suficientes para enfrentar por pelo menos quinze dias condições complexas de reestocagem de boa parte dos hortigranjeiros – como frutas, legumes e hortaliças – comercializados nos mercados da capital e parte do interior.

O diretor da CEASA Rio Branco, Jandson Rodrigues, lembra que, nos bloqueios, os caminhoneiros autorizam a passagem de ambulâncias, carros pequenos e cargas de alimentos perecíveis. “Na manhã desta quinta-feira, 24 de maio, chegaram oito carretas com perecíveis para abastecer os atacadistas que atuam na CEASA”, relatou Rodrigues.

Ou seja: mesmo que tenha de chegar de outro Estado, alimentos perecíveis não devem faltar na mesa do consumidor. Somente se os bloqueios se radicalizarem podem ocorrer falta de diferentes alimentos, prevê Jandson Rodrigues. Já os carregamentos de combustíveis e alimentos industrializados são retidos. Dos itens comercializados na CEASA, há finais de semana que são negociadas cerca de 500 toneladas de alimentos perecíveis diversos.

Inaugurada em 2010, pelo então prefeito Raimundo Angelim, a CEASA de Rio Branco é referência na comercialização da produção rural do cinturão verde da capital e de demais produtores rurais do Acre, como frutas, verduras, legumes, hortaliças e pescado.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − dezessete =

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento