Conectado por

Religião

A Sarça e o chamado – Por Ricardo OLiveira


Compartilhe:

Publicado por

em

Toca-me senhor como fizeste com Moisés ao chama-lo para ser teu servo! Mostra-me a tua face iluminada como o sol, e queima meu coração como a sarça, pois na tua presença, ele irá consumir toda a sua essência de amor sublime, no qual me pedi para tirar as sandálias dos pés, tendo em todo o ser a alegria de poder adentrar no seu tempo, saciar do lugar sagrado.

Busco os meus sonhos nos teus, Cristo Pastor, e a ti elevo minha alma, entrego a esperança louvando intensamente pela oportunidade de fazer parte do teu reino. Lembro-me que és o meu amado a se doar por mim naquela cruz no alto do Monte Calvário, tendo o corpo em chagas, a fim de que eu tenha uma história nova em sua paz e divindade. Mistério da redenção a se perpetuar.

De que maneira posso subir em teu santuário e provar da poesia que sai de teu peito, de suas mãos, de seus olhos e dos lábios que são santo, santo, santo? Ah, meu querido Cristo, não tem comparação as tuas ações. Deixas as noventa e nove ovelhas, na missão de resgatar aquela no qual se perdeu. Isso não tem preço algum a ser pago por tanto carinho. Sois meu tesouro infinito.

Relembrar o dia de quando me encontrei contigo, reacende a chama do espírito, abrasando-o do jeito com que abrasou os dos discípulos de Emáus. Eu estava perto de um sono, mas colocaste um anjo ao meu lado, e tua Mãe, a Rainha, teve a doçura de ajudar-me a despertar. Desta maneira, após o desenvolvimento, era a hora de experimentar a verdade que liberta, tendo a Igreja como meu lar.

 

E-MAIL: [email protected]

https://versosemcristo.blogspot.com/2018/08/a-sarca-e-o-chamado.html

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *