Conectado por

Religião

A opinião de si mesmo


Compartilhe:

Publicado por

em

Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um. (Romanos 12:3)

Nas escolas e universidades se ensina aos estudantes a analisarem suas aptidões e a conhecerem seus pontos fortes para que possam usá-los em suas entrevistas de trabalho. Sem dúvida isso é algo útil no contexto atual, quando é difícil encontrar emprego.

No âmbito espiritual, ao contrário, o crente deve estar atento ao ensinamento que a Palavra de Deus dá acerca desse tema. O apóstolo Paulo, que nos exorta a não termos uma autoestima de nós mesmos, nos dá o exemplo: “Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus. Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo” (1 Coríntios 15:9-10). Paulo não se subestimava, mas tinha plena consciência de que aquilo que ele era devia unicamente à graça de Deus. Além disso, disse: “De mim mesmo não me gloriarei, senão nas minhas fraquezas… para que em mim habite o poder de Cristo” (2 Coríntios 12:5,9).

Somente podemos ser úteis no trabalho para o Senhor na medida em que nos esquecemos de nós mesmos e dermos o primeiro lugar a Ele. Então, não percamos o tempo olhando para nós mesmos, e esforcemo-nos em servir o Senhor com humildade.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento