Conectado por

Religião

A Fé Inteligente – Por Bispo Macedo

Publicado por

em

O dom da Fé inteligente vinda do Espírito Santo não tem o objetivo de ser como a “lâmpada maravilhosa” de Aladim. A fé sobrenatural não é para fazer mágica e realizar qualquer desejo pessoal. Talvez, seja por isso que muitos têm investido nos hábitos religiosos, alcançado quase nada e se frustrado na suposta “fé” de Deus.

Continua após a publicidade

A Fé Sobrenatural não é para se fazer o que bem entender, realizar todos os sonhos e sair por aí se gabando das conquistas materiais.

Muitas vezes, a cobiça sem medida de um desejo obriga o suposto fiel a desejar uma coisa que não combina com a vontade do Deus que lhe deu a Fé. Mas, o dito cujo diz para si mesmo: eu vou comer isto pela fé… Só que o que ele quer comer não é pela Fé Sobrenatural mas, pela fé natural. Quer dizer, pelo desejo incontido dos olhos. Não é que o consumo daquela guloseima seja pecado, mas ela é prejudicial ao seu organismo. E ele sabe disso. Mesmo assim, o dito fervoroso (fé natural) insiste em comer porque não quer obedecer à Voz da Fé de Deus. Daí, mais tarde sofre as consequências…

O mesmo se dá em relação a casamentos. Quer porque quer se casar a qualquer preço, independentemente se o namorado (a) é ou não da mesma Fé. E por conta desse desejo incontido da fé emotiva, arranja um montão de desculpas, todas “justificadas pela sua fé-fantasia”, e casa. Mais tarde colhe os horrores do mau casamento, porque não deu ouvidos à Voz da Fé do Espírito Santo.

A Voz da Fé de Deus nunca erra porque não deixa qualquer sintoma de dúvida. Porém, para os teimosos, que preferem seguir as outras vozes que nada têm a ver com a de Deus, é mais interessante porque atende às suas cobiças carnais.

Imagine alguém da fé casar com outrem fora da mesma fé!… É o caso de um membro da Universal, acostumado a sacrificar no Altar, se casar com outro de outra denominação que prefere viver “pela graça”… Duvido que venha dar certo!

Assessoria