Conectado por
Governo de Rondônia

Saúde

7 atitudes que previnem o infarto

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Quando pouco sangue oxigenado chega ao coração, acontece o que se chama de infarto do miocárdio. A condição é causada pelo entupimento das artérias coronárias (vasos sanguíneos responsáveis por transportar sangue com nutrientes e oxigênio ao coração), reduzindo o fluxo sanguíneo e levando o músculo do coração ao início de um processo de necrose.

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 300 mil infartos são registrado por ano no Brasil. Algumas condições que impactam na saúde do coração (como idade, sexo e genética) não podem ser alteradas, mas grande parte das estatísticas está relacionada à falta de cuidado com alguns comportamentos que contribuem para obstrução das veias coronárias.

Fique por dentro das atitudes mais eficazes para diminuir as chances de sofrer um infarto:

1 – ATENÇÃO AO COLESTEROL

O colesterol elevado é uma das principais causas de diversas doenças cardíacas, entre elas o infarto. O excesso de colesterol se acumula nas paredes dos vasos sanguíneos e forma placas que impedem a circulação adequada do sangue – nos casos mais severos, ocorre entupimento total do vaso, que fica enrijecido e impede a passagem do sangue para o coração.

Para manter o colesterol nos níveis adequados, é importante apostar na alimentação saudável e praticar exercícios físicos regularmente. Também é recomendada a realização de exames de sangue a cada seis meses, para monitoramento dos níveis de colesterol.

2 – CONTROLE DA PRESSÃO

A hipertensão é uma condição cardiovascular que “aperta” os vasos sanguíneos, exigindo esforço extra do músculo cardíaco para bombear sangue para o resto do corpo. O excesso de trabalho desempenhado pelo músculo e a oxigenação insuficiente, quando combinados com outros fatores perigosos para o coração (como colesterol alto ou diabetes), podem levar ao infarto.

Perder os quilos excedentes e consumir sal sem excessos são bons hábitos para fugir da hipertensão arterial.

3 – ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Uma dieta mais natural, diversificada e nutritiva é elemento básico para reduzir as chances de infarto. Dietas ricas em ômega-3 e em fibras atuam diretamente na prevenção de doenças cardiovasculares. Refrigerantes e sucos industrializados, excesso de sódio, frituras e embutidos não são boas opções para quem está preocupado com a saúde do coração.

4 – PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS

A prática regular de atividades físicas é essencial para manter a saúde do coração em dia. Quando combinadas com uma dieta completa e nutritiva, as atividades físicas são capazes de controlar alterações leves nos níveis de glicose, colesterol e pressão sem ajuda de medicamentos. Durante a prática de exercícios físicos, as câmaras cardíacas se contraem mais rápido para atender à alta demanda de oxigênio e nutrientes dos músculos, turbinando a circulação sanguínea e deixando o coração mais resistente.

A recomendação é de 150 minutos semanais de exercícios com intensidade moderada, ou 75 minutos semanais para exercícios de alta intensidade. É importante que estes minutos estejam distribuídos ao longo da semana, para movimentar o corpo diversas vezes consecutivas e evitar o risco de lesões.

5 – CONTROLE DO PESO

A obesidade é um grande fator de risco para o infarto, e sua origem muitas vezes está relacionada à alimentação rica em industrializados e pobre em nutrientes. O excesso de peso leva ao acúmulo de gordura no coração, elevação do colesterol e dos níveis de glicose, e ainda facilita o aumento da pressão arterial – conjunto de fatores que ameaçam a saúde cardiovascular.

Além de mexer o corpo e caprichar na alimentação, é importante monitorar o peso e se manter sempre dentro do Índice de Massa Corporal (IMC) adequado à estatura.

6 – LARGAR O CIGARRO

São inúmeros os prejuízos do cigarro para o organismo, e a saúde cardiovascular é uma das mais afetadas pelo tabagismo. A nicotina age no estreitamento de veias e artérias, e o tabaco desequilibra o manejo da pressão, glicemia e colesterol. Outras diversas substâncias químicas presentes no cigarro danificam a camada de revestimento interno dos vasos sanguíneos, gerando lesões que facilitam a formação de placas de gordura.

Abandonar o cigarro é a opção mais viável para evitar o infarto e ganhar mais saúde e qualidade de vida.

7 – CONTROLE DO AÇÚCAR NO SANGUE

O excesso de açúcar no sangue é um grande risco para o coração, pois deixa o sangue mais viscoso e com trânsito mais lento pelos vasos, facilitando a formação de coágulos obstrutores. O perigo é ainda maior quando a hiperglicemia é associada ao diabetes, porque a deficiência de insulina favorece a pressão alta.

Apostar numa dieta balanceada, praticar exercícios, controlar o diabetes e monitorar o índice glicêmico com frequência são atitudes necessárias na prevenção contra o infarto.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *