Conectado por

Saúde

5 dicas de alimentos que ajudam a prevenir o Alzheimer

Publicado por

em

Nos últimos anos, alguns meses vêm sendo associados a cores. Fevereiro Roxo é o mês da campanha de conscientização de doenças como Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer. O Alzheimer é classificado como um transtorno mental e comportamental, sendo considerada a forma mais comum de demência. É caracterizada por uma redução das funções cognitivas de forma progressiva, levando muitas vezes a alterações no comportamento, personalidade e capacidade funcional do indivíduo.

Continua após a publicidade
<

Com o avanço da doença, a pessoa se torna cada vez mais dependente de auxílio para realizar tarefas simples do dia-dia, como se vestir, se alimentar, higiene pessoal, entre outras.

Existem alguns fatores de risco que deixam o indivíduo mais suscetível ao desenvolvimento, como idade, histórico familiar, por exemplo.

Priscila Teles, nutricionista do Mundo Verde, comenta que ter um estilo de vida saudável, unindo boa alimentação e atividade física, estão associados à prevenção. Confira 5 dicas abaixo:

– Vitaminas do complexo B, principalmente B1, B6, B9 e B12: estão relacionadas ao funcionamento dos neurotransmissores e redução de substâncias que aumentam o risco de desenvolvimento da doença. As vitaminas podem ser encontradas em peixes, leguminosas, oleaginosas, carnes e leites e derivados, por exemplo.

– Vitaminas C e E: Possuem função antioxidante, protegem os neurônios do estresse oxidativo. A vitamina C pode ser encontrada em alimentos como frutas cítricas e vegetais de folha verde (couve, espinafre, agrião, brócolis). Já a vitamina E, pode ser encontrada em óleos vegetais, sementes, azeite e oleaginosas.

– Vitamina D: Além de muitas outras funções, a vitamina D é importante para a saúde cognitiva, auxiliando na memória. A principal forma de obtenção da vitamina D é através da exposição solar, porém existe a opção da suplementação e alguns alimentos como vísceras, gema de ovo, peixes, laticínios.

– Selênio: Mineral que possui ação antioxidante, prevenindo o estresse oxidativo. Principais fontes são as oleaginosas, em especial a castanha-do-Brasil, carnes, ovos e peixes.

– Ômega 3: Fonte de EPA e DHA, que são importantes para o bom funcionamento do sistema nervoso. As principais fontes são alguns peixes como atum, sardinha e salmão, óleos vegetais (canola, soja e linhaça), algas, nozes, sementes de linhaça e chia.

FONTE: ASSESSORIA