Conectado por

Mundo

30cm e tão pesada quanto um filhote de cão: Golias Birdeater, a maior aranha do mundo

Publicado por

em

Conhecido popularmente como um dos medos mais comuns do ser humano, a fobia de aranhas chega a ter um nome específico; a aracnofobia se dá pelo receio de penetrações ou picadas de aracnídeos. Uma espécie, no entanto, poderia ser facilmente considerada a mais medonha para os aracnofóbicos.

Continua após a publicidade

Comumente encontrada no norte da floresta amazônica brasileira, em Guiana e no Suriname, a Theraphosa blondi é conhecida como a maior aranha do mundo em quesito de massa corporal. Apelidada como ‘aranha-golias-comedora-de-pássaros’, sua capacidade predatória impressiona por fazer jus ao apelido.

Com a possibilidade de devorar aves, é relatado historicamente que a espécie pode comer com facilidade répteis, anfíbios e até mesmo pequenos roedores. Apesar disso, a mesma prefere caminhar pelo chão, se alimentando de insetos, minhocas e rãs, visto que o trabalho é mais fácil. Um fator curioso, no entanto, é que ela pode comer um ninho inteiro no chão, comendo todos os passarinhos.

Aranha fotografada ao lado régua e nota de dólar para comparar seu tamanho / Crédito: Wikimedia Commons

Medidas medonhas

Normalmente, a Theraphosa blondi tem a altura média de 28cm, mas pode atingir ainda mais. Pesam, no auge de seu desenvolvimento, cerca de 200 gramas — comparado a um filhote pequeno de cachorro. Sua locomoção é lenta, porém a força do animal impressiona, podendo subir em superfícies com facilidade.

Seu peso e tamanho ocasiona em uma situação extremamente específica para a espécie; ela é a única aranha do mundo que faz barulho ao caminhar, sendo percebida em encontros de pesquisadores. Piotr Naskrecki, um entomologista e fotógrafo do Museu de Zoologia Comparativa da Universidade de Harvard, chegou a relatar em seu blog como era o barulho.

Quando encontrou o animal na América do Sul, em 2014, conseguiu tomar a distância necessária devido aos barulhos de suas juntas, relatadas como “garras duras que produzem um som muito peculiar, como estalos, não muito diferente de cascos de um cavalo batendo no chão”.

Fotografia da aranha instalada em seu habitat / Crédito: Wikimedia Commons

Animal venenoso?

Por pertencer a família das caranguejeiras, a necessidade de expelir seu veneno é minoritário, visto que possui a capacidade de matar apenas com sua força descomunal — até por isso, sua manipulação em vida é recomendada apenas por biólogos experientes, pois a mesma possui um comportamento extremamente agressivo.

Suas quelíceras (nome dado as garras que soltam o veneno) chegam a três centímetros de comprimento e tem um efeito mortal nas presas, visto que atinge o sistema nervoso de maneira imediata, paralisando todo o corpo até a morte. Apesar do efeito nos animais, a picada em seres humanos tem um efeito bem menos grave.

Mesmo perfurando a pele, o veneno só é capaz de causar náuseas e transpiração excessiva, além de provocar intensa dor no local da picada. O animal só realiza ataques contra humanos quando se sentem ameaçados, porém, emitem um chiado — proveniente dos órgãos estriduladores que possuem em seu abdômen — que permitem o aviso do medo.


+Saiba mais sobre o reino animal por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Ocean: A Visual Encyclopedia, de DK Publishing (2015) – https://amzn.to/31L941I

Animals: A Visual Encyclopedia, de DK Publishing (2012) – https://amzn.to/33TNk6r

Life Lessons from the Heart of Horses: How Horses Teach Us About Relationships and Healing, de Kathy Pike (2021) – https://amzn.to/31JdYMA

Animal Kingdom: A Collection of Portraits, de Randal Ford (2018) – https://amzn.to/33QdKWN

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W

Fonte: Aventuras na Historia