Conectado por

Rondônia

Viadutos de Porto Velho são transformados pela arte de rua através do projeto Graffizônia


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Os viadutos de Porto Velho receberam um toque artístico no último final de semana. Através do projeto Graffizônia, quase 40 grafiteiros de todo o país, alguns renomados internacionalmente, fizeram arte através do grafite, imprimindo suas impressões sobre temáticas regionais.

O projeto, idealizado pela Diretoria Municipal de Políticas Públicas para Jovens, teve início na quinta-feira (20), e deveria seguir até domingo (23), mas, devido atraso na entrega do material aos profissionais, as atividades devem ser realizadas até a próxima quarta-feira (26), segundo informou Leandro da Cunha Moraes (Dentinho), um dos incentivadores do projeto. O primeiro ponto a receber os grafites foi o viaduto da BR-364 com avenida Campos Sales.

O primeiro dia de trabalho foi encerrado no teatro Banzeiros, onde houve uma roda de conversas sobre o grafite e o lançamento oficial do projeto.

Projeto reuniu quase 40 grafiteiros de vários estados do Brasil — Foto: Pâmella Urie/Arquivo Pessoal

Projeto reuniu quase 40 grafiteiros de vários estados do Brasil — Foto: Pâmella Urie/Arquivo Pessoal

Referência

Uma das atrações do encontro foi a presença do grafiteiro Michael Davis, que já realizou trabalhos em 17 países e 22 estados brasileiros, tendo inclusive trabalhado para a Porsche, uma das principais marcas de automóveis esportivos do mundo, sediada na Alemanha.

“Esse projeto valoriza a cidade e é um expoente de novas tendências, transformando locais cinzas em pontos coloridos e cheio de vida, que podem virar até ponto de turismo”, salientou o grafiteiro que, como sua primeira obra em Porto Velho, pintou uma indígena debruçada sobre o chão do viaduto.

Segundo o secretário Robson Damasceno, da Secretaria Municipal de Integração (Semi), além de embelezar os viadutos da cidade, os grafites deixam uma mensagem de alerta e de valorização do meio ambiente, com foco nos motivos amazônicos e regionais.

“O projeto está relacionado ao ‘Parceria Verde’, que busca uma melhora para toda a cidade”, explicou o secretário.

Trabalhos trazem mensagens à comunidade   — Foto: Pâmella Urie/Arquivo pessoal

Trabalhos trazem mensagens à comunidade — Foto: Pâmella Urie/Arquivo pessoal

Registro

A beleza dos trabalhos desenvolvidos pelos grafiteiros chamou a atenção do público e já virou atração. “É um trabalho lindo, tive que registrar”, disse a estudante biologia e fotógrafa Pamella Urie, de 21 anos, que aproveitou a arte para dar um ar mais colorido ao seu Instagram, que é acompanhado por quase sete mil seguidores.

Os viadutos de Porto Velho receberam um toque artístico no último final de semana. Através do projeto Graffizônia, quase 40 grafiteiros de todo o país, alguns renomados internacionalmente, fizeram arte através do grafite, imprimindo suas impressões sobre temáticas regionais.

O projeto, idealizado pela Diretoria Municipal de Políticas Públicas para Jovens, teve início na quinta-feira (20), e deveria seguir até domingo (23), mas, devido atraso na entrega do material aos profissionais, as atividades devem ser realizadas até a próxima quarta-feira (26), segundo informou Leandro da Cunha Moraes (Dentinho), um dos incentivadores do projeto. O primeiro ponto a receber os grafites foi o viaduto da BR-364 com avenida Campos Sales.

O primeiro dia de trabalho foi encerrado no teatro Banzeiros, onde houve uma roda de conversas sobre o grafite e o lançamento oficial do projeto.

Projeto reuniu quase 40 grafiteiros de vários estados do Brasil — Foto: Pâmella Urie/Arquivo Pessoal

Projeto reuniu quase 40 grafiteiros de vários estados do Brasil — Foto: Pâmella Urie/Arquivo Pessoal

Referência

Uma das atrações do encontro foi a presença do grafiteiro Michael Davis, que já realizou trabalhos em 17 países e 22 estados brasileiros, tendo inclusive trabalhado para a Porsche, uma das principais marcas de automóveis esportivos do mundo, sediada na Alemanha.

“Esse projeto valoriza a cidade e é um expoente de novas tendências, transformando locais cinzas em pontos coloridos e cheio de vida, que podem virar até ponto de turismo”, salientou o grafiteiro que, como sua primeira obra em Porto Velho, pintou uma indígena debruçada sobre o chão do viaduto.

Segundo o secretário Robson Damasceno, da Secretaria Municipal de Integração (Semi), além de embelezar os viadutos da cidade, os grafites deixam uma mensagem de alerta e de valorização do meio ambiente, com foco nos motivos amazônicos e regionais.

“O projeto está relacionado ao ‘Parceria Verde’, que busca uma melhora para toda a cidade”, explicou o secretário.

Trabalhos trazem mensagens à comunidade   — Foto: Pâmella Urie/Arquivo pessoal

Trabalhos trazem mensagens à comunidade — Foto: Pâmella Urie/Arquivo pessoal

Registro

A beleza dos trabalhos desenvolvidos pelos grafiteiros chamou a atenção do público e já virou atração. “É um trabalho lindo, tive que registrar”, disse a estudante biologia e fotógrafa Pamella Urie, de 21 anos, que aproveitou a arte para dar um ar mais colorido ao seu Instagram, que é acompanhado por quase sete mil seguidores.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 10 =

Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento