Conectado por

Agronegócios

Uso de probióticos promove melhoria na digestibilidade da dieta de suínos


Compartilhe:

Publicado por

em

A suinocultura é uma das principais atividades de produção animal no Brasil e, para seu sucesso, o produtor precisa prezar por um ponto chave: a saúde intestinal dos animais. “Os desafios são comuns em todas as fases de vida dos suínos. Animais com a microbiota intestinal equilibrada conseguem absorver os nutrientes de forma mais eficiente, tornando-os mais preparados para vencer eventuais desafios”, explica Maria Carolina Toth Tonelli, gerente de produto da MCassab Nutrição e Saúde Animal.  

É no trato gastrointestinal que alguns agentes patógenos se instalam, causando doenças e reduzindo a imunidade, bem como o potencial de desempenho dos animais. O intestino também é considerado o segundo cérebro, porque além da grande variedade de bactérias que compõem o microbioma, nele encontramos milhões de células nervosas com diversas funções. Desta maneira, o intestino não é apenas o responsável por uma boa digestão e absorção dos nutrientes, ele também regula a atividade endócrina, age sobre o sistema imunológico e é uma barreira para possíveis infecções bacterianas.  

Uma nutrição adequada desempenha papel importante para o equilíbrio intestinal, e uma das alternativas para uma boa manutenção da microbiota são os probióticos, microrganismos benéficos para a saúde animal. “Eles auxiliam na modulação da microbiota intestinal, colonizando o intestino e produzindo metabólitos, como vitaminas, enzimas, ácidos, entre outros. O resultado é o aumento das vilosidades intestinais e modulação da microbiota, melhorando a digestibilidade dos alimentos, e garantindo um melhor desempenho animal”, explica a gerente da MCassab. 

A especialista destaca também que se trata de uma alternativa para potencializar o ganho de peso e conversão alimentar, permitindo que os animais atinjam todo o seu potencial genético.

Com o intuito de contribuir para o aumento da produção de suínos de maneira eficiente e rentável, a MCassab Nutrição e Saúde Animal, presente no mercado de Saúde e Nutrição Animal há mais de 50 anos, oferece como solução o Ative Pro Sui, o primeiro probiótico desenvolvido especificamente para suínos no mundo. Ele possui em sua composição bactérias ácido láticas isoladas e purificadas de suínos comprovadamente saudáveis de granjas com altos índices zootécnicos. Além disso, tem maior concentração de Bifidumbacterium lactis, bactéria presente em grande quantidade na microbiota intestinal de suínos saudáveis. 

“Ative Pro Sui pode ser adicionado na ração desde o desmame até o abate, garantindo o equilíbrio da microbiota mesmo quando usado em associação aos medicamentos terapêuticos. O uso de probióticos é uma ferramenta que veio para ficar e auxiliar na busca da manutenção da saúde intestinal, resultando em melhor desempenho e um produto final de qualidade e seguro”, finaliza a gerente da MCassab.

Texto Comunicação Corporativa

Publicidade
Governo de Rondônia
Betfair
ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento