Conectado por

Uncategorized

Sistema de tratamento de água alternativo atende mais de 300 famílias em comunidades de Porto Velho


Compartilhe:

Publicado por

em

Mais de 300 famílias de comunidades de Porto Velho são beneficiadas com água tratada proporcionada por um sistema de tratamento alternativo. Os moradores, que antes promoviam o tratamento em casa, agora possuem acesso à água de forma segura e limpa através da estação de Solução Alternativa Coletiva Simplificada de Tratamento de Água (Salta-Z).

Até o momento, já foram beneficiadas com o sistema as comunidades Nova Aliança, Vila Calderita, Agrovila Rio Verde e Brasileira. A nova realidade já tem reflexo positivo na saúde dos moradores.

“Esperamos que o índice de doenças diarreicas e verminoses sejam eliminados só restando casos isolados. Os moradores usam a água da Salta-Z para beber, fazer polpa de fruta, sucos e açaí. As pessoas ficam muito agradecidas por agora terem água de qualidade para consumir”, explica Walmir Ferreira, responsável por fazer a manutenção das estações alternativas.

A Salta-Z é um projeto de cooperação entre a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e a Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), que transforma a água bruta do rio e de poços tubulares em água potável e própria para o consumo humano. O sistema é direcionado às pequenas comunidades onde não há tratamento e distribuição de água, como as ribeirinhas, indígenas e quilombolas.

Ailton Furtado, gerente da Divisão de Vigilância, Licenciamento e Risco SanitárioAilton Furtado, gerente da Divisão de Vigilância, Licenciamento e Risco Sanitário

O sistema funciona através da captação da água do rio, filtração e desinfecção no dosador de cloro, e conta com um reservatório de 5 mil litros. Conforme o gerente da Divisão de Vigilância, Licenciamento e Risco Sanitário, Ailton Furtado, a água potável fica disponível para uso de toda a população das comunidades e sitiantes que vivem próximos à estação.

“A Vigilância Sanitária Municipal é responsável pela manutenção da estação. Há uma equipe que semanalmente vai na Salta-Z fazer a limpeza das caixas d’água e do sistema de filtragem, reabastecer o cloro, e ainda fazer a coleta para analisar como está a composição da água”, explica Ailton.

Ainda segundo o gerente, uma nova estação alternativa de tratamento de água está sendo construída no distrito de Nova Califórnia, com a previsão de conclusão na primeira quinzena de agosto. Há também projetos de implantação nas comunidades de Cujubim Grande e Terra Firme.

Texto: Beatriz Galvão
Foto: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Publicidade
Governo de Rondônia
Betfair
ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento