Publicada em 12/04/2018 às 09:51

Projeto de bikes compartilhadas em Manaus completa 1 ano com 9 mil viagens realizadas

Já são quase 7,5 mil pessoas cadastradas no sistema.

Manobike ganha novas estações de bicicletas compartilhadas na Praça da Matriz e na Avenida 7 de Setembro (Foto:  Lucas Silva/SEMCOM)O projeto de bicicletas compartilhadas, o Manôbike, completa 1 ano de funcionamento em Manaus nesta quinta-feira (12). Segundo a prefeitura, são quase 7,5 mil pessoas cadastradas no sistema que teve mais de nove mil viagens realizadas.

O objetivo do programa é facilitar a integração e conexões entre modais de transporte, para se melhorar a mobilidade urbana.

Desde março deste ano, a capital passou a contar com um total de 15 pontos para retirada das bikes. Menos de 1 ano depois da inauguração, o Manôbike ganhou mais quatro estações – inicialmente eram 11.

Os novos pontos estão localizados na rua Ramos Ferreira esquina com Major Gabriel; na avenida Sete de Setembro, no final da ponte de ferro, em frente ao mercado municipal Walter Rayol; no Terminal 1 (T1), na avenida Constantino Nery, próximo da Leonardo Malcher; e no Terminal 2 (T2), na Cachoeirinha, na avenida Manicoré, esquina com Carvalho Leal.

A estação que funcionava antes na rua Miranda Leão foi transferida e está implantada agora na Praça da Matriz, mais próximo do terminal.

Como funciona?

O sistema funciona de segunda-feira a domingo, das 6h às 23h, para retirada do equipamento, e 24h para devolução. No site www.manobike.com.br, o usuário pode se cadastrar e conhecer mais detalhes do projeto.

Após cadastro no aplicativo e/ou no site, o usuário da Manôbike tem a opção de adquirir o passe mensal (R$ 10) ou diário (R$ 5), e não paga valor adicional desde que use de acordo com as regras do projeto.

De segunda a sábado, o uso pode ser de 60 minutos ininterruptos, quantas vezes por dia o usuário desejar, desde que respeite o intervalo de 15 minutos entre as viagens. Aos domingos e feriados, o uso passa a ser de 90 minutos.

As estações da Manôbike funcionam alimentadas por energia solar e são interligadas via sistema de comunicação sem fio, redes 3G e 4G, permitindo que estejam conectadas 24 horas por dia.

Autor: G1 AM
Fonte: G1 AM

Comente com o Facebook