Publicada em 05/11/2013 às 22:21

Nota Fisenge Imprensa

A Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge) repudia veementemente as declarações à imprensa do Ministro-Chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco...

A Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge) repudia veementemente as declarações à imprensa do Ministro-Chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, no último sábado sábado (2/11), sobre o atraso das obras dos aeroportos no país. Na reportagem, Moreira Franco afirma que os engenheiros brasileiros “são ruins e elaboram projetos mal feitos".

Ressaltamos que o atraso das obras em nada se relaciona à engenharia brasileira. As principais razões são a aceitação de projetos básicos para a licitação, a própria licitação com base na lei nº 8.666 e o "cipoal" da burocracia que envolve todo esse processo, além e principalmente da incúria aliada à incompetência de seus dirigentes do Ministério.

Em uma tentativa de retratação, o Ministro Moreira Franco divulgou uma nota neste domingo (3/11), que afirma "Tenho certeza que rapidamente teremos empresas de projetos e execução de obras com a mesma qualidade que tivemos no passado". Há que se registrar o fato de que a engenharia nacional e os engenheiros brasileiros nada devem em termos de tecnologia e conhecimento em relação a profissionais de outros países.

Por outro lado, desconhecer as verdadeiras razões que culminaram com o atraso das obras e se voltar contra uma categoria que tem contribuído de forma efetiva para o desenvolvimento nacional é um grande equívoco e absurdo. Ainda salientamos a importância da engenharia ser tipificada como carreira do Estado, para o fortalecimento de sua função social, conforme o projeto de lei nº 13/2013. 


Tais declarações, certamente, sinalizam uma tentativa de desqualificação de uma categoria fundamental para o desenvolvimento do país e nós, da Fisenge, estamos atentos e comprometidos com a defesa da engenharia brasileira e da soberania nacional.

Autor: Assessoria
Fonte: O Nortão

Comente com o Facebook