Publicada em 20/03/2017 às 12:48

Marinha apreende 96 embarcações por irregularidades em 2017, no Amazonas

Dados do Comando do 9º Distrito Naval correspondem aos primeiros meses. Irregularidades favorecem acidentes e são alvo de fiscalização.

Tráfego fluvial nas praias da cidade são fiscalizadas pela Marinha do Brasil (Foto: Divulgação/Marinha)Quase 100 embarcações foram apreendidas e 291 notificadas por apresentarem  irregularidades durante os primeiros meses de 2017, no Amazonas. A informação é da Marinha do Brasil. Falta de tripulação, ausência de documentos e equipamentos de salvamento e segurança estão entre as principais irregularidades encontradas. Passageiros também podem denunciar. 

Em 2016, foram feitas 20.034 abordagens durante as fiscalizações nos rios do Amazonas. As ações resultaram em 2.723 notificações e 894 apreensões. Nos primeiros meses de 2017, já foram realizadas 1.429 abordagens, que resultaram em 291 notificações e o total de
96 apreensões.

De acordo com dados do Comando do 9º Distrito Naval  - que atua nos estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima -, as inspeções navais abrangem as áreas portuárias e calhas dos rios diariamente.

"A Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC), Capitania Fluvial de Tabatinga (CFT), Delegacia Fluvial de Porto Velho (DelPVelho) e Agências Fluviais fiscalizam o cumprimento das Leis e Normas da Autoridade Marítima, bem como orientam os navegantes quanto à Segurança da Navegação e a Prevenção da Poluição Hídrica. Nos finais de semana e feriados, as fiscalizações são intensificadas nas principais praias e balneários", diz trecho de comunicado enviado pela Marinha ao G1.

Durante as inspeções são verificados itens como: documentação da embarcação, dos condutores e da tripulação; número de passageiros permitidos pela embarcação; presença dos equipamentos de salvatagem (coletes salva vidas, boias, dentre outros).

As irregularidades favorecem acidentes e são alvo de constante fiscalização. Na sexta-feira (10), duas crianças desapareceram em Nova Olinda do Norte após o naufrágio de uma lancha que transportava passageiros. O acidente é investigado. 

Alerta para passageiros
Os condutores e proprietários de embarcações precisam cumprir normas, mas a Marinha também faz orientações para os passageiros. São elas: só viajar em embarcações inscritas na Capitania; verificar a existência do material de salvatagem, como coletes e boias; checar  a presença de coletes salva vidas específicos para crianças, se houver necessidade; olhar a validade e localização do extintor de incêndio; observar o estado de conservação da embarcação; verificar se os condutores são habilitados; não viajar com excesso de lotação de passageiros.

A Marinha disponibiliza os telefones (92) 99302-5040 e  0800 280 7200 para denunciar casos de irregularidades. O número 185 também pode ser acionado em casos de socorro e salvamento.

Autor: Do G1 AM
Fonte: Do G1 AM

Comente com o Facebook