Publicada em 11/12/2014 às 16:13

Livro de Literatura com 188 autores bate recorde

Com a organização de Luis Felipe Nascimento, a obra ‘Lia, mas não escrevia: contos, crônicas e poesias’ teve participantes de nove países, sendo 15 estados no Brasil

‘Lia, mas não escrevia: contos, crônicas e poesias’ entra para o RankBrasil em 2014 por ser o Livro de Literatura com maior número de autores. Ao todo 188 pessoas ajudaram na composição da obra, que teve a organização de Luis Felipe Nascimento.

Impresso pela gráfica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) sem o intuito de comercialização, apresenta 600 páginas, sendo 238 textos, além de charges. Tem uma versão e-book, disponível gratuitamente na internet.

“O objetivo foi incentivar a escrita literária e mostrar que todo mundo é   capaz de compor histórias boas, mesmo os inexperientes na área. A maioria dos autores nunca tinham publicado textos”, revela o organizador.

Segundo ele, todos os trabalhos recebidos foram utilizados, incluindo nos idiomas espanhol e inglês. O projeto teve uma grande adesão geográfica, com participantes de nove países, sendo 15 estados no Brasil. Além de brasileiros, contribuíram para a produção pessoas de nacionalidade chilena, colombiana, argentina, uruguaia e norte-americana.

“São escritores da pré-escola a doutores pesquisadores, de estreantes a jornalistas e autores de vários livros”, comenta. Conforme Luis Felipe, a mais nova tem seis anos de idade e a mais velha, sua mãe, possui 83. “Apesar das limitações na escrita literária, elas têm conteúdo tão interessante que resolvi transcrever suas ideias”, destaca.

Entre os temas abordados estão relatos de viagens, reflexões sobre a vida, debates relacionados à educação, sustentabilidade e política, além de histórias sobre amizade, amor, solidariedade, relações com filhos e netos, e com animais de estimação.

A obra foi lançada em 21 de junho deste ano, em Porto Alegre (RS), promovendo um encontro entre os escritores, familiares e amigos. Teve apresentação da versão impressa, momento de autógrafos e uma encenação teatral baseada no conteúdo do livro.

De acordo com o organizador, o recorde junto ao RankBrasil é mais uma satisfação para os autores, até porque não foi planejado. “Trata-se de uma iniciativa que teve uma adesão muito grande, tornando-se maior do Brasil em uma categoria”, destaca. “Esse título também é uma forma de tornar o trabalho mais conhecido no país”, completa.

Versão impressa
A ideia inicial era apenas juntar os textos e publicá-los na internet, mas surgiu o interesse entre os escritores de fazer um plano de arrecadação de verba e assim lançar a versão impressa.

 “Desta forma elaboramos uma campanha online de financiamento coletivo (vaquinha), com a finalidade de cobrir somente os custos de produção”, explica. As pessoas puderam colaborar com a iniciativa ou encomendar um livro, resultando na impressão de 450 exemplares.

O projeto
Luis Felipe começou a escrever o gênero literário em 2013. Em outubro do mesmo ano, criou um blog e decidiu divulgar suas histórias na Coluna Dominical. Percebendo que alguns amigos também gostavam de escrever, mas não o faziam, ou não publicavam suas produções, também criou a Coluna Dominical dos Amigos.
Em fevereiro de 2014, com um bom número de trabalhos, pensou em organizar as produções em formato de e-book. “Para ter um volume maior, mandei um convite a meus amigos e quem me enviasse um conto, crônica ou poesia em duas semanas seria incluído no projeto”.

O retorno foi surpreendente: o escritor recebeu cerca de 180 textos, que somados aos divulgados no blog totalizaram 238. Os interessados na obra basta entrar no site www.luisfelipenascimento.net e baixar o arquivo de forma totalmente gratuita, baseado na licença da Creative Commons.  

Autor: Imprensa RankBrasil
Fonte: O Nortão