Publicada em 22/07/2015 às 14:54

Ion Sistemas chega ao mercado com solução inovadora para setor atacadista distribuidor

Com plataforma rodando na nuvem, atualizações e pedidos são realizados em tempo real; dados também não são mais perdidos se o dispositivo tiver algum problema.

Voltada para o desenvolvimento de soluções móveis para o setor atacadista distribuidor – como, por exemplo, bebidas, têxtil, farmácias e alimentação – a startup Ion Sistemas chega ao mercado neste mês de julho, apresentando sua primeira solução, a plataforma Ion Vendas. Antes mesmo de ser lançado, o aplicativo já chamou a atenção de diversas empresas, que participaram da fase de testes e já adquiriram a ferramenta. Esse feito é fruto da ampla bagagem e credibilidade de seu fundador, Régis Oliveira, reconhecido no mercado como desenvolvedor de ferramentas para esse nicho de mercado.

De acordo com o diretor presidente, um dos diferenciais do Ion Vendas é que ele funciona todo na “nuvem” (do inglês “cloud computing”, que possibilita acessar diferentes serviços online para fazer o que precisa, já que os dados não se encontram em um computador específico, mas sim em uma rede). Dessa forma, as atualizações são realizadas em tempo real.

“Pedido de vendas, ações promocionais, atualização de estoque, dados sobre os clientes e uma série de outras informações são atualizadas e disponibilizadas, em tempo real, dispensando, inclusive, a necessidade de se clicar em qualquer botão para que os dados sejam atualizados. Tudo é feito automaticamente”, explica Régis.

Interface amigável desenvolvida em parceria com gigantes mundiais

O Ion Vendas funciona, a princípio, em Smartphones e Tablets que utilizam o sistema operacional Android, adaptando seu layout para cada formato de tela.  A ferramenta é intuitiva, facilitando muito seu uso, mesmo para aqueles que tenham certa dificuldade com tecnologia.

A solução é totalmente integrada ao ERP Winthor, da PC Sistemas,  que é o mais usado pelo setor atacadista distribuidor. De acordo com Régis o intuito é que, em breve, a integração seja disponibilizada para outros ERPs (Enterprise Resource Planning), de acordo com a demanda do mercado.

A Ion Sistemas tem trabalhado em parceria com a Microsoft, que disponibilizou todas as soluções e licenças para que a solução fosse desenvolvida. Da mesma forma a Amazon também foi e segue parceira, hospedando com segurança todas as informações da plataforma em seus datacenters, considerados os melhores do mundo.

Descomplicado e de rápida implantação

Diferentemente de outros sistemas de forças de vendas, que demoram até um mês para começarem a funcionar, o Ion Vendas tem implantação rápida e prática. Por rodar 100% na nuvem, a solução é leve e na maioria das vezes não requer que o cliente faça investimentos em infraestrutura para que ela possa ser executada. Régis garante que, a partir do início da implantação, em até 24 horas o cliente já poderá emitir, por exemplo, o seu primeiro pedido de vendas pela plataforma.

“A maioria dos sistemas de forças de vendas disponíveis hoje no mercado são complicados de usar e implantar. Nós criamos a Ion Sistemas com o intuito de sermos diferentes disso tudo que o mercado tem oferecido. Nossas soluções refletem o espírito da empresa: dinâmicas, diferentes e em constante evolução, com o objetivo de sempre atender às demandas de nossos clientes.”, reitera Régis.

Sem perder vendas

Outro diferencial que o funcionamento 100% na nuvem proporciona ao Ion Vendas é que o vendedor e o cliente têm a garantia de que o pedido que está sendo confeccionado não será perdido. Se houver algum problema com o smartphone ou tablet, como o fim da bateria, tudo o que tiver sido registrado permanece salvo na solução. Quando o vendedor religar seu dispositivo ele pode seguir com a venda de onde havia parado.

Para cidades onde a oferta de serviços de internet é limitada, o Ion Vendas oferece outra grande vantagem. Os dados dos pedidos de venda salvos no aparelho são automaticamente enviados tão logo o usuário entre em uma área que possua sinal de internet. As empresas também ficam resguardadas no caso de falhas de seus links de dados. “Com a maioria das soluções atuais a indisponibilidade do link de internet da empresa faz com que os pedidos de vendas fiquem acumulados nos smartphones ou tablets dos vendedores. Isso é um risco, pois caso haja algum acidente com o aparelho, os pedidos que não tinham sido sincronizados podem ser perdidos. No Ion Vendas, mesmo que a empresa fique sem internet, os pedidos estão seguros por estarem salvos nos nossos datacenters. Assim que o problema de internet for resolvido, a própria plataforma encaminha-os para os servidores do cliente, alertando os vendedores assim que o processamento do pedido for finalizado”, explica Régis.

Além disso, a quantidade de banda consumida pelo sistema é mínima. “Trabalhamos com tecnologias específicas para redução do tráfego de dados entre nossa plataforma e os smartphones dos vendedores. Para a maioria das empresas, o consumo gerado ao assistir um vídeo do Youtube de cinco minutos seria, em média, a quantidade de dados que o usuário gastaria em um dia inteiro de trabalho”, calcula Régis.

Atendimento diferenciado

Mais que oferecer soluções, a Ion Sistemas tem como objetivo que os clientes sejam verdadeiros parceiros da empresa. “Quero proporcionar aos clientes uma experiência tanto de atendimento quanto de uso do sistema realmente diferenciadas, mostrando que eles fazem parte da empresa, que queremos ajudá-los a crescer, oferecendo uma ferramenta que os auxiliem a alcançar esse objetivo”, garante Régis.

Mercado

As startups no Brasil têm ganhado mercado de forma vertiginosa nos últimos cinco anos. Na contramão da crise, o pessimismo que toma conta de setores tradicionais da economia brasileira passa longe dos olhos dos investidores quando o assunto é startup.

Atualmente há 2,8 mil startups mapeadas no Brasil, mas a estimativa é que existam mais de 10 mil. Elas têm no comando jovens empreendedores, assim como Régis Oliveira, diretor presidente da Ion Sistemas, com muitos sonhos, e que não têm medo de arriscar.

O termo startup surgiu nos Estados Unidos durante o período da bolha da internet, entre 1996 e 2001, e traduzia os grupos de pessoas que se uniam com ideias diferentes, para trabalhar em algo que fosse rentável. Muito associado ao universo digital e de tecnologia, como a Ion Sistemas – 60% dos investidores estão interessados em startups de TI, de acordo com a Anjos do Brasil -, mas que também se estende a negócios voltados para moda, arte e cultura, por exemplo.

Belo Horizonte abriga hoje cerca de 200 startups e é considerada uma referência na América Latina. A cidade é, aliás, o berço do movimento no país, que começou em meados dos anos 2000, com a compra da Akwan, empresa de buscas criada por professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pela Google. Um mercado que movimentou, somente em 2014 na capital mineira, mais de R$ 200 milhões.

Sobre a Ion Sistemas

Com sede em Belo Horizonte (MG), a Ion Sistemas é uma startup que já chega ao mercado com experiência de mais de uma década de mercado de seu fundador e diretor presidente, Régis Oliveira. O empresário, conhecido no mercado de desenvolvimento de soluções para o setor atacadista distribuidor, abriu a sua própria empresa com o intuito de levar soluções ainda mais arrojadas para o mercado, tendo como diferencial a atenção total e humanizada às demandas dos clientes.

Fundada em maio, a empresa já lançou sua primeira plataforma, o Ion Vendas, atendendo a uma gama de clientes, interessados pelo produto antes mesmo de seu lançamento. O Ion Vendas funciona todo na “nuvem”, permitindo que as atualizações dos smartphones e tablets sejam feitas em tempo real, de forma automática.

A plataforma roda em Smartphones e Tablets com sistema operacional Android.  A solução é totalmente integrada ao ERP Winthor, da PC Sistemas,  que é o mais usado pelo setor atacadista distribuidor. De acordo com Régis o intuito é de, em breve, a integração seja disponibilizada para outros ERPs (Enterprise Resource Planning), de acordo com a demanda do mercado.

Autor: Marla Domingos
Fonte: O Nortao

Comente com o Facebook