Publicada em 13/01/2018 às 14:03

Federação Brasileira de Jiu-Jitsu fecha parceria com Emirados Árabes para realizar eventos no Brasil

A demanda, que vem crescendo nos últimos anos, virou salvação para os faixas-pretas brasileiros, que têm seu eldorado, capaz de dar estabilidade financeira e reconhecimento profissional.

Existem hoje nos Emirados Árabes Unidos cerca de 600 brasileiros vivendo de dar aulas de Jiu-jitsu no país. É um ótimo negócio dar aulas nos Emirados, obrigatório nas escolas e nas Forças Armadas, a "arte suave", também, é praticada pela Polícia. A demanda, que vem crescendo nos últimos anos, virou salvação para os faixas-pretas brasileiros, que têm seu eldorado, capaz de dar estabilidade financeira e reconhecimento profissional. Um dos caminhos mais viáveis para chegar a esse eldorado é participando dos eventos da Federação Brasileira de Jiu-jitsu .

A parceria entre a UAEJJF (Federação de Jiu-Jitsu dos Emirados Árabes Unidos) e a FBJJ (Federação Brasileira de Jiu-Jitsu) tem rendido excelentes frutos ao esporte brasileiro. Apostando em um gerenciamento profissional, as competições organizadas pelas entidades passaram a ter um calendário vasto em todo o território nacional - foram 11 em 2017 -, com premiações em dinheiro e viagens para torneios internacionais.

"Estamos muito animados para 2018. Teremos eventos em praticamente todas as capitais do Brasil. O Brazil National, que ocorre em Guarapari (ES), será a maior competição para portadores de necessidades especiais da história do jiu-jitsu brasileiro. Estou trabalhando de corpo e alma para que tudo aconteça da melhor maneira possível, com atletas e staff satisfeitos. Quero, junto à UAEJJF, escrever uma história admirável para o esporte", disse Water Mattos, presidente da Federação Brasileira de Jiu-Jitsu. 

A próxima etapa nacional será o Brazil National Pro Jiu-Jitsu Championship, que abre o calendário de competições em 2018. Nos dias 27 e 28 de janeiro, a cidade de Guarapari (ES) receberá o torneio. São esperados mais de mil atletas no evento.

Além das disputas nacionais, cinco Grand Slams serão organizados durante a temporada 2018/2019. O Brasil será um dos países-sedes e receberá a disputa internacional no segundo semestre do ano. O  torneio terá transmissão ao vivo e exclusiva do Combate.

Autor:  Federação Brasileira de Jiu-Jitsu
Fonte: O Nortão

Comente com o Facebook