Publicada em 16/04/2018 às 13:21

Febre amarela: estações de trem e metrô terão vacinação em SP

Número de mortes no estado de São Paulo chega a 169; até o momento, Secretaria Estadual de Saúde confirmou 456 casos.

Nove estações do metrô e da CPTM vão oferecer vacina contra a febre amarela

A partir desta segunda-feira (16), quem ainda não se vacinou contra a febre amarela poderá receber a dose em nove estações da CPTM e do metrô de São Paulo.

A primeira a receber as equipes de saúde é a estação da Sé. Os usuários que passarem por lá entre 10h e 18h poderão fazer a vacina de graça. Veja abaixo quais são as estações, e os horários de vacinação.

Para receber a dose, a usuário precisa levar documento de identificação com foto e, se possível, cartão do SUS e carteirinha de vacinação.

Número de vítimas aumenta

A Secretaria Estadual da Saúde divulgou na última sexta-feira (13), um novo boletim com os dados atualizados da febre amarela no Estado de São Paulo. Até o momento, desde julho do ano passado, foram confirmados 456 casos da doença, 169 pessoas morreram.

O número de vítimas aumentou. O boletim anterior, divulgado no dia 6 de abril, eram 433 casos confirmados e 163 mortes. Isso significa que, em uma semana, 6 pessoas morreram de um total de 23 infectadas.

Apesar do número de vítimas continuar crescendo, a procura pela vacina não aumentou, segue estável há duas semanas, com 7,4 milhões de pessoas imunizadas desde o início do ano. Durante todo o ano de 2017, outras 7,4 milhões de pessoas foram vacinadas.

Com relação aos casos relacionados à doença, desde 2017, 34,8% das infecções por febre amarela foram contraídas em Mairiporã e 12% em Atibaia. Essas duas cidades respondem por 47% dos casos de febre amarela silvestre no Estado, e já têm ações de vacinação em curso desde o ano passado.

Mairiporã já soma 159 casos confirmados de febre amarela, 42 pessoas que se infectaram na cidade morreram. Em Atibaia o número de casos confirmados chegou a 55. Até o momento, 18 pessoas morreram.

Autor: noticias.r7.com
Fonte: noticias.r7.com

Comente com o Facebook