Publicada em 18/03/2017 às 11:42

Exercício é melhor que perda de peso para o coração dos idosos

Muito além de emagrecer, os mais velhos devem manter uma vida ativa para evitar problemas cardíacos.

 
Os resultados de uma investigação realizada pela Universidade Erasmus de Roterdã, na Holanda, mostram que emagrecer nem sempre é a opção número um para melhorar a saúde cardiovascular. Pelo menos não para os idosos.
 
Mais de 5 300 pessoas foram avaliadas por 15 anos, todas com idades entre 55 e 97. No começo do estudo, nenhum participante tinha problemas no coração — ao longo do tempo, 16% desenvolveram alguma doença do tipo. Os cientistas então analisaram os dados e chegaram à conclusão que não existia conexão entre o índice de massa corporal (IMC) sozinho e as enfermidades apresentadas.
 
Por outro lado, a atividade física estava atrelada a um risco menor de disfunções cardíacas, independentemente do IMC. Mas calma: os pesquisadores ressaltam que isso não quer dizer que o excesso de barriga é isento de consequências.
 
“A obesidade é associada a um risco aumentado de doenças cardiovasculares. A perda de gordura é recomendada”, esclareceu a autora do estudo, Klodian Dhana, em comunicado. “Porém, nos mais velhos, essa questão é um pouco diferente, porque o emagrecimento, especialmente o não-intencional, está relacionado à perda de músculos e morte”, completou. Em outras palavras, os idosos devem checar com um profissional de saúde se é o caso de secar o abdômen ou não.
 
Klodian ainda disse que o recomendado é fazer exercícios moderados por 150 minutos, distribuídos ao longo de uma semana. “Qualquer atividade é positiva para o coração. Para as pessoas mais velhas de todos os pesos, caminhadas, pedaladas e o trabalho da casa são boas formas de manter o movimento”, completa.
 
Veja ainda:
 

Publicada em 18/03/2017 as 11:42

Exercício é melhor que perda de peso para o coração dos idosos

Muito além de emagrecer, os mais velhos devem manter uma vida ativa para evitar problemas cardíacos.

Publicada em 18/03/2017 as 10:41

Resistência antimicrobiana está prolongando doenças no mundo, Diz OMS

Micróbios cada vez mais resistentes a medicamentos representam uma ameaça que pode impedir que o mundo alcance os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, que devem ser implementados por todos os países até 2030, alertou ontem (16), em Nova Yor

Publicada em 18/03/2017 as 10:26

Clima na Terra influenciou formato do nariz, diz estudo

Pessoas cujos ancestrais viviam em clima quente e úmido têm tendência a ter nariz maior.

Publicada em 17/03/2017 as 17:02

Pacientes estrábicos têm maior incidência de doença mental

Pacientes com exotropia intermitente são particularmente mais propensos a desenvolver doenças psiquiátricas significativas até a terceira década de vida.

Publicada em 17/03/2017 as 16:41

AGGEMT e Rede Feminina promovem café-da-manhã para pacientes com câncer

A ação integra a campanha “Lenços e Laços” e faz parte das comemorações em homenagem ao mês da mulher.

Publicada em 17/03/2017 as 15:28

Pílula do dia seguinte: médico esclarece dúvidas comuns

É um recurso emergencial, que deve ser usado apenas quando acontece uma relação sexual desprotegida e há o risco de ocorrer uma gravidez indesejada.

Autor:  Ana Luísa Moraes
Fonte: ExpressoMT

Comente com o Facebook